Écoutez nos offices en direct ou en différé
audio-diffusion

Pour suivre les offices : texte en latin-français.

Laudes
Dimanche
Lundi
Mardi
Mercredi
Jeudi
Vendredi
Samedi

Prime

Sexte

None
Vêpres

C

Martirologio I

Martirologio I

Martirologio II

Martirologio II

Arquivo do blog

domingo, 30 de abril de 2017

A vinda do Meu Reino é a vinda do Céu ou a expansão do Céu para a terra.

21 de Dezembro de 2003
 Deus Pai 
Quero falar com os Meus filhos sobre o Céu. A vinda do Meu Reino é a vinda do Céu ou a expansão do Céu para a terra. É parte do Meu plano, e é isto o que o futuro guarda para os Meus filhos. Vedes, Meus filhos? Só é possível encontrar a verdadeira felicidade na união da vontade das almas com a Vontade divina. Quando a vossa vontade estiver unida à Vontade Divina, não existirá qualquer conflito, qualquer luta. Só um pequeno número encontra esta união na terra. A procura desta união é o caminho para a santidade, o caminho que seguis na vossa obediência aos Meus mandamentos. Estais a tomar decisões. Estais a avançar no caminho. Estais a fazer correcções. É este o processo. Houve momentos, na história da humanidade, em que o movimento geral de muitas almas na terra era na direcção do Céu. Nesta época, a maior parte das almas estão a desfalecer ao longo do caminho. Muitos estão a perder o seu tempo na terra e não estão mesmo a vir nesta direcção. As almas, procedendo assim, estão perdidas. Como Deus de misericórdia, Eu envio toda a espécie de sinais e de avisos. Neste tempo, contudo, a maior parte dos sinais estão a ser ignorados. É tal o nível de distrac- ção, que as Minhas almas não são capazes de ver, mais cedo, um sinal e, porque se permitem estar distraídas e deixar-se arrastar para trás, para o mundo, não fazem a experiência do Meu chamamento. Filhos, prestai atenção. Deveis centrar-vos em Mim e no vosso caminho. Tereis de ser disciplinados, se quereis permanecer no caminho da salvação. E acreditai em Mim quando Eu digo que todos os outros caminhos não levam a lado nenhum. Os Meus filhos devem estar juntos a amar-Me. Escutai a Minha chamada de amor, agora, enquanto vos posso oferecer uma transição calma e serena para a santidade. Virá um tempo, conforme vos foi dito, em que a transição só será possível através da violência. Será um choque para vós, se não responder a Deus Pai

Será um choque para vós, se não responderdes
agora. Filhos, se não estiverdes a seguir
as Minhas palavras, se não estiverdes
unidos a Mim, se não reconhecerdes e respeitardes
o Meu domínio sobre vós e sobre o vosso
mundo, sentir-vos-eis desconfortáveis e aflitos.
Esses tempos acabaram. O Meu tempo
está a chegar. Haverá alegria, é verdade. Foi
por isso que os Meus filhos rezaram. Mas a
mudança é difícil para os que não têm uma
compreensão firme e não acreditam no
mundo que há-de vir. Se vos fosse pedido que
Me désseis a vossa vida, hoje, e se tivésseis de
responder por ela, o que sentiríeis? Sentirvos-íeis
calmos? Sentiríeis confiança porque,
se cometestes erros, fizestes o melhor que podíeis,
e porque o que tendes a oferecer como
contrapartida de merecerdes a vossa recompensa eterna é um negócio justo? Poderíeis
até dizer “Meu Deus, perdi muito do meu
tempo aqui na terra, mas eu vejo que sois o
Criador e inclino-me perante Vós?” Isto é tudo
o que é necessário para a tua salvação, filho,
mas irás querer ter alguma coisa, mesmo que
pequenina, para Me dar. Poderás dar-Me os
anos em que trataste dos teus filhos. Poderás
oferecer-Me o teu serviço no teu emprego ou a
tua obediência e respeito pelos teus pais. Poderás
dar-Me a tua paciência com a doença
ou a depressão. Poderás dizer “Meus Deus, levantei-me
todas as manhãs e tentei não ser
desonesto ou duro para com os outros, apesar
da minha dor e sofrimento.” Para todas estas
coisas, e para quase todos aqueles que guardam
a sua dignidade e fazem algum esforço
para ser honestos, Eu direi: “Bem-vindo. Procedeste
bem. Agora já acabou e estás a salvo
e és amado.” Vou guardar-te abraçado a Mim
e vou curar todas as tuas feridas e toda a tua
dor. Serás preparado com todo o amor para
entrares no Reino. Filhos, não tenhais medo
de deixar este mundo e de entrar no mundo
que vem a seguir. Eu lá estarei, à espera de receber
cada um de vós agora. Filhos, se não estiverdes a seguir as Minhas palavras, se não estiverdes unidos a Mim, se não reconhecerdes e respeitardes o Meu domínio sobre vós e sobre o vosso mundo, sentir-vos-eis desconfortáveis e aflitos. Esses tempos acabaram. O Meu tempo está a chegar. Haverá alegria, é verdade. Foi por isso que os Meus filhos rezaram. Mas a mudança é difícil para os que não têm uma compreensão firme e não acreditam no mundo que há-de vir. Se vos fosse pedido que Me désseis a vossa vida, hoje, e se tivésseis de responder por ela, o que sentiríeis? Sentirvos-íeis calmos? Sentiríeis confiança porque, se cometestes erros, fizestes o melhor que podíeis, e porque o que tendes a oferecer como contrapartida de merecerdes a vossa recompensa eterna é um negócio justo? Poderíeis até dizer “Meu Deus, perdi muito do meu tempo aqui na terra, mas eu vejo que sois o Criador e inclino-me perante Vós?” Isto é tudo o que é necessário para a tua salvação, filho, mas irás querer ter alguma coisa, mesmo que pequenina, para Me dar. Poderás dar-Me os anos em que trataste dos teus filhos. Poderás oferecer-Me o teu serviço no teu emprego ou a tua obediência e respeito pelos teus pais. Poderás dar-Me a tua paciência com a doença ou a depressão. Poderás dizer “Meus Deus, levantei-me todas as manhãs e tentei não ser desonesto ou duro para com os outros, apesar da minha dor e sofrimento.” Para todas estas coisas, e para quase todos aqueles que guardam a sua dignidade e fazem algum esforço para ser honestos, Eu direi: “Bem-vindo. Procedeste bem. Agora já acabou e estás a salvo e és amado.” Vou guardar-te abraçado a Mim e vou curar todas as tuas feridas e toda a tua dor. Serás preparado com todo o amor para entrares no Reino. Filhos, não tenhais medo de deixar este mundo e de entrar no mundo que vem a seguir. Eu lá estarei, à espera de receber cada um de vós.