BEATO CARLO ACUTIS , A EUCARISTIA É A MINHA AUTO -ESTRADA PARA O CÉU

 


Arquivo do blog

sábado, 20 de dezembro de 2008



MEMORIALE DOMINI

Instrução Sobre a Maneira de Distribuição da Santa Comunhão

Sagrada Congregação para o Culto Divino

Publicada em 29 de Maio de 1969

Onde um uso contrário, o de colocar a Santa Comunhão nas mãos, prevalecer, a Santa Sé – desejando ajudá-las a cumprir sua tarefa, muitas vezes árdua, como nos dias actuais – deixa às Conferências a tarefa de avaliar cuidadosamente qualquer circunstância especial que possa existir, tomando o cuidado de evitar todo risco de falta de respeito ou de falsa opinião com relação à Sagrada Comunhão, e de evitar quaisquer outros efeitos maléficos que possam se seguir.


Em tais casos, as Conferências Episcopais devem examinar cuidadosamente as situações, e devem tomar quaisquer decisões, através de voto secreto e com maioria de dois terços, que sejam necessárias para regular as situações. Suas decisões deverão ser enviadas a Roma para receber a necessária confirmação, [ 12] acompanhada com um detalhado relatório das razões que as levaram a tomar tais decisões. A Santa Sé examinará cada caso cuidadosamente, levando em consideração as ligações entre as diferentes igrejas locais e entre cada uma delas e a Igreja Católica, a fim de promover o bem comum e a edificação de todos, e que o bom exemplo mútuo possa aumentar a fé e a piedade.
Notas
1. cf. Concílio de Trento, sessão 21, A Doutrina da Comunhão sob Ambas Espécies: Denz. 1726-1727.
2. Sto. Agostinho, Sobre os Salmos, 98, 9.
3. S. Cirilo de Jerusalém Apostólica, n. 37.
5. Justino. Apologia, 1, 65.
6. Ver S. Agostinho, Sobre os salmos 98, 9.
7. Ver Justino, Apologia 1 66.
8. Instrução Eucharisticum Mysterium n. 3.
9. Ibid., n. 9.
10. S. Cirilo de Jerusalem, Catequeses Mistagógicas, V, 21.
11. Ver Actos 20, 28.
12. Ver o Decreto Christus Dominus, do Concílio Vaticano II, n. 38, par. 4.
[Cf. Tradução Rev. Austin Flannery, O.P de AAS 61 (1969), pp. 541-547.]