BEATO CARLO ACUTIS , A EUCARISTIA É A MINHA AUTO -ESTRADA PARA O CÉU

 


Arquivo do blog

terça-feira, 23 de dezembro de 2008


Oblatvs
Além do mais, a celebração hodierna põe o padre no centro com a sua sede (que alguns costumam erroneamente chamar de cátedra, exclusiva do bispo): tornou-se uma liturgia versus presbyterum, não mais versus Deum! O sacerdote tornou-se mais importante que a cruz, o altar e o tabernáculo! Aprendamos da liturgia oriental e da missa antiga considerada clerical, nas quais a cátedra do bispo e a sede do celebrante estão à direita e à esquerda do altar, de modo a não dar as costas ao próprio altar e à cruz, e assim voltar o olhar para eles, juntos o grande sinal de Cristo, e ao mesmo tempo estar de frente para a assembléia dos fiéis. Sem dar muito trabalho tudo isto se pode realizar, em particular a cruz deve voltar ao centro do altar ou sobre ele, como Bento XVI passou a fazer nas celebrações presididas por ele.

Só Cristo pode ser o centro do olhar de todos (cf. Lc 4,21). Se é que os sinais valem alguma coisa!
(Realmente duas realizações perfeitamente factíveis: uma cruz ao centro e sobre o altar e uma cadeira na lateral esquerda. Assim, com duas pequenas alterações se reorienta para a cruz a ação sagrada, e se mantém o sacerdote de frente para a assembléia na primeira parte da missa. Na segunda parte estaria apenas acidentalmente voltado para o povo e o povo para ele.)

A sagrada liturgia tem necessidade de nossa humildade: “Pedimos-te humildemente”. A humildade é a verdadeira medida da liturgia e, consequentemente, de nós mesmos, porque somos criaturas e necessitados de tudo. Assim entendida, a humildade é verdade. Não é a verdadeira adoração aquela feita em espírito e verdade? É à verdade que tende o intelecto.

A mediação entre Deus e o povo está totalmente submetida àquela de Jesus Cristo, não o momento da auto-realização. Por isto o sacerdote deve ter consciência de não poder se colocar a si mesmo no primeiro plano e menos ainda as suas opiniões, mas somente Cristo. O verdadeiro sentido do pròestos, incompreensível com a palavra “presidente”, é estar à frente dos outros e neste sentido prae-sedens.