Arquivo do blog

domingo, 30 de outubro de 2016

Cardeal Robert Sarah fala sobre a beleza, a sacralidade e a perene importância da sagrada liturgia.

Descobrindo o Senhor no silêncio da liturgia

Descobrindo o Senhor no silêncio da liturgia
Rorate Caeli – Adelante la Fe | Tradução Sensus fidei: Mais uma vez, o Cardeal Robert Sarah abençoou os fiéis com outra entrevista, que pode ser encontrada em inglês em Catholic World Report sobre a beleza, a sacralidade e a perene importância da sagrada liturgia. Os fiéis fariam bem em ouvir atentamente o que Sarah disse a respeito da liturgia, porque não se pode enfatizar o suficiente, que devemos mudar a nossa atual práxis litúrgica, retornando a uma liturgia adequadamente celebrada no centro de nossa vida cristã, se é que queremos ver o êxito de outra missão dentro da Igreja.
Como Igreja, falamos da nova evangelização, dos esforços realizados na justiça social, bem como de todas as tentativas para a paz, mas essas iniciativas nunca parecem ir muito longe. Enquanto todas essas atividades dependem exclusivamente da graça de Deus, podemos dizer que a sagrada liturgia é necessária para receber esta graça, a qual nos ajudará a levar o Evangelho a outras pessoas. Desta forma, acima de tudo, deveríamos estar atentos às palavras do Cardeal Sarah — como fazem eco aos pensamentos sobre a liturgia de nosso anterior pontífice, o Papa emérito Bento — para que possamos refletir sobre a nossa experiência com a liturgia e a maneira como a celebramos hoje. Especificamente, eu gostaria de iluminar três pontos-chave da entrevista do Cardeal Sarah: a centralidade de Cristo, a importância do silêncio, e o papel dos fiéis na liturgia.