Arquivo do blog

sábado, 22 de outubro de 2016

Hoje é a Festa de São João Paulo II


Irmã Lúcia escreveu sobre o confronto final entre o bem e o mal

Quando recebi do Papa João Paulo II o encargo de idealizar e fundar o Pontifício Instituto para Estudo sobre o Matrimónio e a Família, escrevi à Irmã Lúcia de Fátima, através do bispo, porque não se podia fazê-lo directamente. 

Inexplicavelmente, apesar de eu não esperar resposta, porque lhe pedia apenas oração, chegou-me depois de poucos dias uma longuíssima carta autografada — que agora está nos arquivos do Instituto —, na qual escreveu: o confronto final entre o Senhor e o reino de Satanás será sobre a família e sobre o matrimónio

Não tenha medo, acrescentava, porque qualquer um que trabalhar pela santidade do matrimónio e da família será sempre combatido e contrariado de todos os modos, porque este é o ponto decisivo. E depois concluía: mas Nossa Senhora já lhe esmagou a cabeça (ao demónio). 

Percebia-se, também falando com João Paulo II, que este era o nó, porque tocava a coluna fundamental da criação, a verdade da relação entre o homem e a mulher, e entre as gerações. Se esta coluna for atingida, todo o o edifício desaba, e nós estamos a ver isso agora, porque estamos neste ponto, e nós sabemo-lo. E eu comovo-me, lendo as biografias mais seguras do Padre Pio, de como este homem estava atento à santidade do matrimónio, à santidade dos esposos, também com um justo rigor, mais de uma vez.

Cardeal Carlo Cafarra in 'Voce di Padre Pio' (Março de 2008)