Arquivo do blog

sábado, 28 de fevereiro de 2009

BISPO DE AUGSBURG RELACIONA O TOTAL DE ABORTOS NA ALEMANHA COM O HOLOCAUSTRO


Bispo de Augsburg também desafia do dogma judeu?
O bispo de Augsburg está começando a sentir na pele o mesmo espinho que foi cravado no bispo Richard Williamson: o desafio ao dogma judaico da Shoa é imperdoável.
O bispo Walter Mixa fez uma homilia onde relacionou o número de abortos na Alemanha, nos últimos anos, com o holocausto. Aiaiai!
A comunidade judaica, consciente do seu máximo poder, já está se mobilizando e uma declaração, do prefeito de Dinkelsbühl, sintetiza toda a intolerância da Shoa:

O Holocausto é um crime tão bruta e horrível que nunca poderia ser comparado a outra injustiça, afirmou o político.

Que sentença absurda! O que foi o holocausto? Um crime de ódio onde 6 milhões (ou 300 mil, se você estudou com uma certa cartilha...) de pessoas foram assassinadas. E o que é o aborto? Um crime de ódio contra a vida, onde milhões de seres humanos indefesos são brutalmente assassinados no ventre das suas mães, sem qualquer motivo e com a cruel tutela do Estado!!! Qual é o pior crime? É evidente que é o "holocausto dos não nascidos!"

Afirmar que o Holocausto é tão ruim quanto o aborto, ou vice-versa, é constatar o óbvio e demonstrar um mínimo de consideração com os fatos.

Conforme afirmou o bispo, apenas na Alemanha o número de abortos na última década já supera a casa diabólica dos 9 milhões. O contexto do aborto e seus números são infinitamente mais terríveis que a Shoa e isso, absolutamente, não torna o holocausto justificável, aceitável ou relativo, mas pelo contrário, demonstra claramente que a capacidade humana para o mal é infinita!
Fonte: A Igreja catolica é una