Don Divo Barsotti

Arquivo do blog

domingo, 1 de março de 2020

Oração de Jesus





Oração.

Uma alma que ainda é movida pelo encanto do mundo material revela que o mundo vaidoso ainda vive dentro dele. É por isso que ela é atraída para a criação e não para o Criador, para o barro e não para Deus. Não tem significado se este barro é limpo e não um pântano de pecados, porque o homem está relacionado com o Espírito de Deus e através do seu espírito se une a Deus através da oração.

A natureza não distraída de um hesicasta (Hesicasta: aquele que pratica a oração pura e a guarda do coração e da mente. Da palavra grega hesychia, que significa quietude) a vida no deserto ajuda muito à oração com os seus muitos pré-requisitos. Hesíquia (quietude) é em si mesma uma oração mística e ajuda muito na oração como a respiração imperceptível ajuda muito o homem.

A oração, combinada com uma restrição do sono, nutre a alma - além de lhe conceder o alerta espiritual - e a salvaguarda, como uma criança no abraço de sua mãe. A criança que corre com desejo de abraçar a mãe para amamentar e se enche de seu doce amor e afecto é mais inteligente do que nós adultos quando evitamos a união com Deus através da oração, o que muitas vezes consideramos uma bebedeira.

Não há, de fato, pessoas mais abençoadas do que aquelas que entraram em contacto com a estação celestial e estão ligadas em rede pela devoção a Deus. Por outro lado, não há homens mais miseráveis do que aqueles que cortaram o contcato com Deus e agora orbitam o mundo e as estações do mundo em perplexidade, para que possam esquecer até um pouco a grande angústia de suas vidas perturbadas.

Bem-aventurados aqueles que têm Cristo como eixo de seus corações e giram alegremente em torno de Seu Santo Nome, repetindo noeticamente e incessantemente "Senhor Jesus Cristo, Filho de Deus, tem piedade de mim".

O ancião disse: Para que tenhas tempo para rezar, não te deves preocupar com coisas que outras pessoas possam fazer. Vamos tomar um exemplo. Um médico não deve preocupar-se com gazes e ligaduras. Uma enfermeira pode fazer isso. O médico tratará dos assuntos sérios. Ele vai fazer os exames e operações, etc. Se ele se sentar para colocar gaze ele não vai chegar ao trabalho sério e então muitos que têm necessidade não vão se beneficiar. O mesmo se aplica a si. Reze pelos seus paroquianos sofredores (aplicado ao correspondente e a outros dois sacerdotes) lembre-se dos seus nomes e anote os que têm maior necessidade. É melhor que você saiba o que lhe dói a cada um. Assim, a oração é melhor.

Disse o ancião: Quer rezemos por nós ou pelos outros, a oração deve ser do coração. Os problemas dos outros devem tornar-se os nossos problemas. Você tem que se preparar para a oração. Leia um pouco do Evangelho   e depois ore. Isso requer uma tentativa de levar a mente para o espaço divino. O estudo é como um dom que Deus nos dá para nos orientar para uma espiritualidade maior. Com o estudo a alma se aquece.

Disse o ancião: Procura a escada do discernimento da doxologia e da acção de graças/júbilo de Deus. O grande pecado é a ausência de alegria.

O ancião disse: Procurai a escada do discernimento da doxologia e da ação de graças / alegria de Deus: Alguns dizem que quando uma pessoa reza, deve ter a sua mente no ícone ou nas palavras. Não. Não no ícone nem nas letras. Deixe-o ter sua mente em sua pecaminosidade, mas com discernimento. Muitas vezes o diabo pode causar problemas lá também. Ele lhe dirá que você é pecador, para fazê-lo desesperar. Você deve responder-lhe abruptamente: dizendo: "O que é isso para você? Quando eu quiser dizer que sou pecador, eu o farei e não quando o diabo quiser; porque quando o diabo quiser, ele me trará ao desespero.

Disse o ancião: A pessoa deve experimentar a sua pecaminosidade e ter confiança e esperança na misericórdia de Deus, porque assim será salva. Dessa forma a mente é recolhida e experimenta a oração como uma necessidade. Dessa forma ele começa a dizer: "Senhor Jesus Cristo, vem...", e o coração descansa.

O ancião disse: A quietude e a liberdade de preocupações ajudam a recordar a pessoa em oração. Por outro lado, a distracção não ajuda porque espalha a mente.

Deus não vai exigir o mesmo de todos. Mas é preciso saber que aquele que reza chega a uma condição na qual ele reza mesmo dormindo; não como em um sonho, mas na realidade.

Ouvindo o dito acima do ancião, alguém disse que aqueles no mundo não têm a possibilidade de alcançar tal estado. E o Padre Paisios respondeu: "Você acha que eu alcancei isso? Só eu conheço pessoas que o alcançaram".

Dirigindo-se a algumas pessoas que viviam no mundo, o Padre Paisios disse: Você não sabe muito sobre a oração mental, a não ser aquilo que leu. As mulheres devem estar atentas porque têm sensibilidade e amor, enquanto os homens amam a Cristo com a razão. As mulheres amam com o coração e o têm demonstrado quando crucificaram o Senhor. Os homens aplicam a razão, observando quantos judeus, escribas e fariseus, estavam na crucificação, quantos soldados, etc., e por isso se trancaram em casa, colocaram o parafuso firmemente e esperaram para ver o que aconteceria. As mulheres têm a sensibilidade e é fácil que as suas lágrimas cheguem no momento em que rezam e pensam que chegaram à  o estado que os pais descrevem. Requer atenção e cautela.

O ancião disse: Não é só o facto de nos habituarmos a dizer a oração. O propósito é que a pessoa se conheça e sinta a sua pecaminosidade. Se ele apenas esbofeteou alguém, ele é um pecador porque não o deveria ter feito. Todos nós somos pecadores. Considere o que Deus fez por nós e o que nós fazemos por Deus. Depois de pensar nisso, mesmo que o coração seja granítico, ele vai amolecer. Vamos pensar um pouco logicamente. Deus poderia ter feito de mim uma mula e me dado uma mão indiscutível que me carregaria com 150 quilos de madeira e me batia. Finalmente eu cairia em um poço e os cães abririam minha barriga e aqueles que passassem cobririam o nariz para o fedor da estrada. Só por isso eu deveria dar graças a Deus? Eu não Lhe agradeço. Deus poderia ter feito de mim uma cobra ou um escorpião. Mas o Seu amor fez de mim um ser humano. Deus foi sacrificado por mim. Com uma gota de sangue divino, Ele lava todos os pecados do mundo. Se uma pessoa pensa em tudo isso, de um lado a boa obra de Deus e do outro a sua própria pecaminosidade e ingratidão, mesmo que o coração fosse granítico, ele amoleceria. E então ele sente a misericórdia de Deus. O coração deve descansar com "Senhor Jesus Cristo tenha piedade de mim". A oração refresca, não cansa. Quando não procedemos desta maneira, adquirimos apenas o hábito, embora o ancião, o velho eu, permaneça dentro de nós e sigamos o caminho da ilusão.