Don Divo Barsotti

▼  2019 (708)

Arquivo do blog

sexta-feira, 6 de dezembro de 2019

São Teodoro CATEQUESES A SEUS MONGES


Ícone de São Teodoro
CATEQUES A SEUS MONGES

  Duas Cartas do Exílio  ] [Catequese 2] [  Catequese 4  ] [  Catequese 6  ] [  Catequese 7  ] [  Catequese 20  ] [  Catequese 24  ] [  Catequese 32  ] [  Catequese Grande 14  ] [  Quaresma  ] [  Catequese 78  ]

INTRODUÇÃO
Há alguma confusão sobre quando as instruções pós-pascais foram dadas. O texto grego das catequeses pequenas de Skrettas, baseado na edição de Auvray, não dá indicação de datas para os números 1-6; a lista na introdução da edição Migne apresenta este como In Dominica Sancti Thomae, sive prima post Pascha , mas o cabeçalho latino do sermão em si é simplesmente Post Pascha , e para o número 5 em Octavam Paschae , embora a lista grega dê isso como na quarta-feira de meados de Pentecostes.
Deve-se lembrar que São Teodoro e seus monges estavam exilados no Propontis naquele momento. Talvez isso explique uma série de alusões a remessas e metáforas retiradas dessas instruções. Ele parece ter alguma dificuldade em manter a comunidade unida. Ele se refere ao problema novamente no n. 103, onde ele diz que precisa continuar mencionando.

CATEQUESIA 2
Que devemos sempre morrer a morte escolhida, e em boa ordem.
Irmãos e pais, Pascha se foi e o banquete foi completado; mas regozijar-se e festejar, se desejarmos, de modo algum se foram, pois sempre podemos regozijar-nos e festejar espiritualmente, de acordo com as palavras das Escrituras: Alegrai-vos sempre no Senhor, e novamente direi: Alegrai-vos! [Phil. 4: 4.] Mas como será isso? Se mantivermos sempre fresca a memória dos sofrimentos de nosso Salvador Cristo; que o Senhor da glória foi crucificado por nossa causa, que foi sepultado e ressuscitou no terceiro dia, elevando-nos consigo mesmo e dando-nos vida consigo mesmo, para que, estando vivos, não possamos mais viver por nós mesmos, mas por nós mesmos. aquele que morreu e foi criado por nossa causa , [2 Cor. 5:15.] para que possamos dizer com confiança ao apóstolo: eu vivo, mas não mais eu; Cristo vive em mim . O que agora vivo na carne, vivo na fé do Filho de Deus que me amou e que se entregou por mim. [Gal. 2:20.] Esta é a soma do mistério: ser cadáveres para o mundo, mas vivo para Deus.
E assim, depois de Pascha, devemos estar vigilantes e acordados, orar e ser instigados a compor, chorar e ser iluminados, sempre levando em nossos corpos a morte do Senhor Jesus , [2 Cor. 4:10.] Morrendo todos os dias por escolha, sempre viajando do corpo e habitando com o Senhor, deixando os pensamentos da carne. Não diga: 'Não é emprestado agora'. É sempre emprestado para os vigilantes. Não diga: 'Passei horas em atividade ascética e é necessário descansar'. Não há descanso aqui. Não diga: 'envelheci em virtude e não tenho medo'. Sempre há medo de reversão; e Satanás, em um instante, lançou no fundo do pecado muitos que envelheceram em virtude. Portanto, quem pensa que fica em pé, tenha cuidado para que não caia , [1 Cor. 10:12.]e quem pensa que foi guardado, cuida para que não estejam desprevenidos. Então, vamos lá ser guarda e atenção e moderação em relação ao sono, à alimentação, para beber e para qualquer outra coisa, para que o corpo pode ser mantida sob controle e trouxe à servidão, [Cf. 1 Cor. 9:27.] Para que, como um potro em bom estado de conservação entre os dentes [St Theodore esteja pensando no mito do Cocheiro no Fedro, onde esta frase precisa ocorre [254D]) , nos empurre para baixo do precipício do pecado.
Em uma instrução anterior, ordenei que você partisse sozinho e vivesse sozinho em lugares mais inacessíveis [São Teodoro se refere a esse problema novamente no número 103, onde ele diz que deve continuar se referindo a ele] Mais uma vez, alguns de vocês estão fazendo exatamente isso. O que você quer? Que eu deveria chegar até você com uma vara, ou com amor e espírito de gentileza? [1 Cor. 4:21.] Em resumo, falei e não fui ouvido; em resumo, você viu claramente seu irmão disciplinado por isso e não foi contido. Tome cuidado para que nenhum de vocês caia em um tipo semelhante de desobediência. Essas instruções não são dadas para nenhum propósito ou em vão. Porque Deus não é um Deus de desordem, mas de paz, como em todas as igrejas dos santos. [1 Cor. 14:33.] E, portanto, que tudo seja feito de maneira apropriada e em ordem , [1 Cor. 14:40.] Para que em todas as coisas o Senhor seja glorificado em você. Aqueles de vocês, irmãos, que acompanham [A metáfora é de um navio chegando ao porto.] Aqui e ali, cuidem de si mesmos onde e como se instalam e habitam. Não seja como pessoas dissolutas, mas como pessoas ligadas pelo espírito; não como pessoas sem supervisão, mas como pessoas sob a supervisão do Senhor, que supervisiona todos os seus movimentos e ações; não aqueles sendo conduzidos aleatoriamente aqui e ali, mas permanecendo quietos em suas células, prestando atenção ao seu trabalho manual, suas orações e salmodia; não acumulando tesouros por amor ao dinheiro, mas satisfeitos com o que você tem agora. Pois ele mesmo disse:Não te abandonarei , não te abandonarei, para que possamos dizer com confiança: O Senhor é meu ajudador, e não temerei o que o homem fará comigo. Lembre-se de seus irmãos e manter diante de você o resultado de suas vidas imita sua fé. [Hebreus 13: 5-7. São Teodoro adaptou livremente o versículo 7, que no original se refere a 'líderes' em vez de 'irmãos'.]
Tais foram os abençoados Dometianos, a quem louvamos e cujo memorial é com os santos. Quão grande foi o negócio que alcançou, quão grande foi a vida que ele realizou com poucas labutas e lutas, herdando a glória eterna, um homem sem valor em termos humanos, mas como ele escolheu a virtude e amou a Deus, Deus o exaltou, de acordo com o que é escrito: Porque glorificarei os que me glorificam, e quem me despreza será desonrado [1 Kingd. 2:30.] É certo regozijar-se e alegrar-se com esses irmãos; mas é inútil, a menos que também façamos nossa própria contribuição. Se contribuirmos da melhor maneira possível, também teremos uma porção com os santos em Cristo Jesus, nosso Senhor, a quem será a glória e o poder com o Pai e o Espírito Santo, agora e sempre, e com as eras dos séculos. Amém. 


Cuidar de nós mesmos e fugir dos lugares e caminhos destrutivos do pecado.
[Dado no domingo do homem paralisado]
Irmãos e pais, depois da festa, a estação nos convida mais uma vez a conversar com você e a voltar às instruções usuais. E chegamos com entusiasmo, sabendo que somos designados para isso, e ai de nós, se não falarmos com você o máximo possível. Então, o que há para dizer nas circunstâncias atuais? Que cada um de vocês, como comerciante, tendo acumulado riqueza espiritual durante a Quaresma sagrada, alcançou a Santa Pascha como um porto, carregado de excelentes reservas de virtude, a saber: jejum, vigília, oração, trabalho duro e todos os outros esforços de santidade. Pois um porto físico não é como um porto da mente. Quando alguém ancora o primeiro, ele se acalma e não se preocupa com as tempestades e perigos do mar. Neste último, pelo contrário, as paixões se tornam mais ferozes com o relaxamento da carne, e os espíritos da maldade se juntam ao assalto como tempestades: o espírito de fornicação, o espírito de gula, o espírito de avareza, o espírito de desânimo, o espírito de desânimo, o espírito de desânimo, o espírito de orgulho. O medo é que possamos ser afundados no porto. Uma vez David olhou desprotegido para a esposa de Uria, e os leitores sabem o que ele sofreu.Jacó comeu e foi cheio, diz a Escritura, e o amado foi chutado [Dt 32,15]. Alguém tocou sem querer e foi inflamado pela luxúria e deu origem à iniqüidade.
Tome cuidado, você que está ouvindo isso. lee os locais destrutivos e formas de pecadoGoverne sua visão, audição, olfato, paladar e tato, sua comida, bebida e sono, para que você não fique sobrecarregado pela tempestade das paixões. Vale a pena lembrar: alguém que navega pelo mar físico está sujeito a tempestades e tempestades sem que o desejem, enquanto alguém que atravessa a água da mente é o senhor da tempestade e da calma. Pois, se eles sacudem manhosamente pensamentos indecorosos, ficam cheios de calma, tendo o Espírito Santo como companheiro de sua viagem, como é relatado por São Arsenios. Mas alguém cujos sentidos são desenfreados e que permite desejos como correntes, provoca uma tempestade terrível para si. A menos que a pessoa não suavize rapidamente seus pensamentos tempestuosos, acabe repetindo aquelas palavras infelizes, entrei nas profundezas do mar e uma tempestade me afogou[Salmo 68,3]. Portanto, que a razão esteja no controle, e que o melhor não seja arrastado pelo pior, mas que o espírito seja o mestre e aja para melhor. Ou você não sabe o que o pecado produz? Não introduziu a morte no mundo? Não destruiu a terra? Não encheu o mundo habitado de cemitérios e túmulos desde o início dos tempos até agora? Pois a humanidade estava incorrupta antes da queda e nenhuma das coisas que mencionei teria começado se os primeiros formados tivessem observado firmemente o mandamento que havia sido dado. O pecado é a causa dos castigos eternos, o combustível do fogo inextinguível da Geena, o alimento do verme eterno; o pecado que fez a humanidade, que era em honra, ser comparado aos animais irracionais [Cf. Salmo 48, 13,21].
E assim, porque o pecado é como tudo isso, destrutivo e mortal, devemos fugir dele, irmãos, com toda a nossa força, e escolher a virtude, que torna os humanos anjos, os eleva da morte, resiste aos demônios, supera os governantes disso. idade, e finalmente os entrega ao reino dos céus. Que todos possamos alcançá-lo também pela graça e amor pela humanidade de nosso Senhor Jesus Cristo, com quem o Pai e o Espírito Santo pertencem glória, poder e honra, agora e para sempre, e eras de eras. Amém.

  INTRODUÇÃO
Há alguma confusão sobre a numeração desta instrução. A lista em Migne fornece o número 5 e a atribui à quarta-feira de meados de Pentecostes, mas no texto é fornecida como número 6 e descrita como Ante Mesopentecosten. No texto, diz-se que o banquete está "às portas", o que sugere que o sermão foi dado antes do dia em si.
Esta instrução contém várias palavras que não são atestadas no léxico padrão, mas seu significado é claro, exceto pelo segundo verbo na alusão a Atos 1,3-4, onde os comentaristas são divididos entre 'encontrar-se com', ' reunir 'e' comer '. A maioria das versões em inglês do Novo Testamento dá a primeira, mas São João Crisóstomo e São Jerônimo, que têm 'conuescens', preferem a segunda.
CATEQUESIA 6
Que alguém deve emitir uma fragrância doce através da aquisição das virtudes.
Irmãos e pais, também na criação da ressurreição de Cristo, deixando de lado a escuridão do inverno, como se uma morte soltasse brotos frescos e como se fosse revivida. E sim, vemos a terra vestindo verde, as plantas florescendo, os animais pulando [ uma palavra não atestada ], o mar domado e tudo mudando para melhor.
Mas devo explicar por que disse isso. Se criaturas inanimadas e irracionais se tornam radiantes e amáveis ​​pela ressurreição resplandecente, quanto mais nós, que fomos honrados com a razão e a imagem de Deus, nos iluminamos por nossa vida e emitimos fragrâncias doces pelo espírito. Pois quem luta pela virtude é verdadeiramente a doce fragrância de Cristo, e o apóstolo testemunha isso quando diz: Porque somos a doce fragrância de Cristo para Deus entre os que estão sendo salvos e os que estão perecendo, para os últimos. um perfume da morte que leva à morte, para o primeiro um perfume da vida que leva à vida [ 2 Cor. 2,15-16 ].
E é possível dizer isso também. Antes de sua transgressão, Adão também era uma fragrância doce para Deus, iluminada pela imortalidade e incorrupção e absorvida pela contemplação celestial. E, portanto, como um prado perfumado cheio de flores, ele habitava apropriadamente no Paraíso, exalando as virtudes. O patriarca Isaac também, quando sentiu um aroma doce em seu filho Jacó, disse: Veja, o perfume do meu filho é como o perfume de um campo fértil que o Senhor abençoou [ Gn 27,27 ], ou seja o perfume que foi recebido espiritualmente.
Então, meus irmãos, vamos exalar uma doce fragrância espiritual, um perfume que cada um produz [ não atestado ] para si por uma mistura de virtudes, como um verdadeiro perfumista mestre. Este perfume é abençoado. Este perfume é doce para Deus. Este perfume atrai anjos, mas repele demônios. Com este perfume, as mulheres correram atrás de Jesus, como diz o Cântico dos Cânticos [ 1,4 LXX ]. Também com este perfume, vamos também celebrar com sinceridade o santo Pentecostes médio, que está às portas, uma vez que está escrito: Quando já era o meio do banquete, Jesus foi ao templo e ensinou , e os judeus ficaram maravilhados, dizendo: 'Como esse homem conhece as letras sem ter aprendido?' João 7,14-15] Mas isso foi antes da Paixão, enquanto agora, após a Ressurreição, ele aparece e come [ Cf. Atos 1,3-4 ] com os santos apóstolos, iniciando-os em mistérios maiores e mais inefáveis, e - Oh, que condescendência inexprimível! - após a ressurreição, ele tocou em comida, embora sua carne santa não precisasse. Mas, no entanto, para confirmar sua ressurreição, ele comeu e bebeu e deixou seu lado ser tratado. E para aqueles que pensavam que ele era um espírito, ele disse: Veja minhas mãos e pés, que sou eu mesmo. Segure-me e veja, porque um espírito não tem carne e ossos, como você vê que eu tenho [ Lucas 24,39O que você diz disso, inimigo de Cristo? Se ele tem carne e ossos, ele não tem a possibilidade de ser retratado em uma imagem? Então, se o último é impossível, o mesmo aconteceu com o primeiro. Mas ele mesmo silenciosamente também testemunha o fato de ser retratado, pois cada um deles confirma o outro.
Mas os iconoclastas, que pensam como os maniqueus, pagarão a penalidade da destruição eterna [ 2 Tes. 1,9 ], como está escrito. Vamos, porém, irmãos, que acreditam com entendimento ortodoxo que vemos e adoramos nosso Senhor Jesus Cristo em uma imagem, exibimos um modo de vida digno da fé, puro, irrepreensível, sem culpa, para não mancarmos por qualquer motivo, mas agradável a ambos, podemos alcançar o reino dos céus, em Cristo Jesus, nosso Senhor, a quem seja glória e poder com o Pai e o Espírito Santo, agora e sempre, e com as eras dos séculos. Amém.

INTRODUÇÃO
A festa parece ter caído na segunda quinzena de maio do ano em que São Teodoro deu essa instrução, pois se refere à recente celebração de São Paquômio, cuja festa acontece em 15 de maio.
A citação de 1 Timóteo 3,16 é uma das principais citações nos textos litúrgicos da festa. Todos os textos do Novo Testamento falam de Cristo ser "adotado", e essa linguagem foi preservada nos hinos da Igreja. O nome grego da festa significa 'Assunção', não 'Ascensão', que vem do nome latino da festa.
Além da necessária mudança de pessoa no verbo, toda a cláusula "ele desceu às partes mais baixas da terra" é a abertura do Irmos do 6º Ode do cânone da Páscoa de São João de Damasco, que São Teodoro teria conhecido.

CATEQUESIA 7
Na Assunção de nosso Salvador Jesus Cristo
e em nos comportarmos de uma maneira agradável a Deus 
.
Irmãos e pais, um banquete de festas, a Assunção de nosso Salvador Jesus Cristo, está à nossa porta, e um grande e sobrenatural mistério; pois nossa natureza está sendo levada para além do céu, como está escrito: Pela graça você foi salvo; e ele nos levantou juntos e nos fez sentar juntos nos lugares celestiais em Cristo Jesus, [Efésios 2,5-6], que está à direita de Deus , [Romanos 8,34], muito acima de todo principado e autoridade e poder e domínio, e todo nome que é nomeado, não apenas nesta era, mas naquilo que está por vir. E ele colocou todas as coisas debaixo de seus pés, e deu-lhe cabeça sobre todas as coisas para a Igreja, que é seu corpo, a plenitude daquele que preenche tudo em todos . [Efésios 1,22-23]
Você vê então até que ponto da glória a natureza humana foi elevada? Não é da terra para o céu? Não é da corrupção à incorrupção? Quão difícil alguém trabalharia para se tornar amigo íntimo de um rei corruptível aqui embaixo? Mas nós, embora sejamos alienados e hostis em nossas intenções por más ações, não apenas fomos reconciliados com Deus Pai, através de nosso Senhor Jesus Cristo, mas também subimos à filiação, e agora nossa natureza é adorada nos céus por toda criatura vista e invisível. Tal é a poderosa obra do amor inefável pela humanidade do nosso bom Deus, e com isso em mente o apóstolo abençoado clamou:Qual é a esperança de seu chamado, e qual a riqueza da glória de sua herança nos santos, e qual a grandeza excessiva de seu poder para conosco que cremos, de acordo com a operação do poder de sua força que ele operou em Cristo ? {Efésios 1,18-20] Pois o que aconteceu? Aquele que é supremamente bom veio a nós através de um nascimento virginal, tornou-se escravo das leis normais da natureza, subiu a cruz, pregando nela o registro contra nós, desceu às partes mais baixas da terra [Salmo 138, 15] e aboliu as dores da morte e elevou a humanidade consigo mesmo; finalmente , foi tomado em glória {1 Timóteo 3,18], manifestando-se por nós a Deus Pai.
Estes são brevemente os eventos da festa sagrada. E ao contemplá-los, irmãos, e porque somos o corpo de Cristo, vamos reverenciar o presente, vamos preservar a nobreza, não vamos trair a graça, não devemos fazer dos membros de Cristo membros de uma prostituta ; [1 Coríntios 6,15], mas nos santifiquemos em pensamentos e ações, mas evitemos os desejos carnais que combatem a alma, [1 Pedro 2,11] mantendo boa conduta em nós mesmos, pacífica, complacente, obediente, humilde, confiável. E esta é a vida abençoada: mas prazeres e insignificantes, ocasiões de riso e dissolução e todo esse comportamento desordenado devem ser deixados aos amantes da carne e aos amantes da vida, que vêem e não vêem, ouvem e não ouvem. porque seus corações são insensíveis [Cf. Marcos 8,17-18] e seus ouvidos se fecharam para não distinguir o bem do mal, a luz das trevas, a vida da morte, mas para ir em direção ao fogo que está pronto. Pois o desejo da carne é fogo, e eles correm em direção a ela desenfreados; o amor ao dinheiro é uma cova, e, no entanto, profundamente enraizados, eles não deixam de seguir seu demônio escolhido por si mesmos e têm o direito de serem chamados de miseráveis, em vez de abençoados,
Mas nós, irmãos, vamos nos apegar firmemente à confissão em que estamos, e nos orgulharmos da esperança da glória de Deus ; [Romanos 5,2] nos mantemos na disciplina em que os santos se disciplinavam, como de fato, fez o abençoado Pachomius, que celebramos recentemente. Vamos ver saudavelmente, vamos ouvir saudavelmente, vamos tocar saudavelmente, usando todos os nossos membros saudavelmente, para que, guiados pela palavra e como servos da palavra, possamos nos tornar herdeiros da vida eterna de acordo com a promessa. 1 Timóteo 4,8] em Cristo Jesus, nosso Senhor, a quem seja a glória e o poder com o Pai e o Espírito Santo, agora e sempre, e com os séculos dos séculos. Amém. 

CATEQUESIS 20
Que devemos preservar a beleza e a beleza imaculada da alma, e sobre o arrependimento.
Irmãos e pais, uma vez que fomos considerados dignos de celebrar a festa da Transfiguração divina, a partir disso, vamos então compor uma instrução, cumprindo nosso dever em poucas palavras. Por um lado, todas as festas do Senhor expõem os mistérios de sua permanência na carne, como o nascimento, o batismo, a crucificação, a sepultura e a ressurreição. dia em que ele foi levado em glória; enquanto o mistério da Transfiguração sugere a restauração na era vindoura. Pois da mesma maneira que "seu rosto brilhava como o sol, enquanto suas roupas se tornavam brancas como a luz" [ Matt. 17,2], da mesma maneira que ele virá do céu como um raio, com poder e grande glória para julgar o universo. E como Pedro, Tiago e João estavam com ele no monte santo, os eleitos estarão com ele no reino dos céus, desfrutando de sua manifestação inefável como Deus e alegria inexprimível. E quem é adequado para tudo isso? Quem é digno de alcançar essa alegria? Quem mais senão aquele cujo modo de vida é puro e imaculado? Pois, como nosso Deus é puro, ou melhor, a luz mais alta, ele chega ao puro, e como ele colocou uma alma pura em nós, ele também pedirá isso de nós puros. Pois, uma vez que foi feita de acordo com a imagem e semelhança de Deus, isto é, como figura 1 da beleza divina, ela também compartilhou essa beleza. E sabendo disso, o poeta fala assim: 'Senhor, por sua vontade você concedeu poder à minha beleza' [Salmo 29,8 ], isto é, para a beleza da alma, para que, depois de se desviar para as feias paixões do pecado e de se desfigurar, caia de Deus e de suas recompensas divinas. Visto que, portanto, está acordado que nossa alma deve ser assim, amável e bonita, e que devemos devolvê-la a Deus como uma promessa no último dia, o dia da ressurreição, imploro e exorto que amemos essa beleza e com cuidado guarda essa beleza, não voltando às coisas belas da era atual ou às belezas de carne e sangue. Não são belezas, mas ídolos da beleza; eles são bastante corrupção e mudança. E isso podemos aprender com o fim das coisas, para quem hoje é extraordinariamente bonito e justo 2é amanhã lançado em uma tumba, fedorento e abominável. Portanto, não há nada justo e amável, mas uma virtude exemplar, que deve ser nossa principal busca, meus irmãos. Mas se é certo que freqüentemente acontece que a alma fica frouxa e é contaminada por pensamentos indecorosos - pois quem se gabará de ter um coração puro? - seja rapidamente limpo de novo e devolvido à sua condição anterior, para que, atrasando no mal, dê à luz a morte. E ninguém jamais diga que eles não podem ser limpos novamente, manchados como estão por muitos pecados, quando ouvem Aquele que disse: 'Embora seus pecados sejam como escarlate, eu os farei brancos como a neve. Embora eles sejam como carmesim, eu os farei brancos como lã '[ Isaias 1,18Você vê o amor inefável de Deus pela humanidade? Ele não apenas prometeu purificar, mas levar quem se arrepende ao auge da beleza. E exemplos são manifestos.
Davi era profeta e, quando caiu no crime de adultério e assassinato, não desistiu, mas depois de ter recorrido rapidamente ao arrependimento, recebeu novamente a graça de profecia. Manassés perverteu Israel por cinquenta e dois anos, mas quando se arrependeu, também encontrou a salvação. O príncipe dos apóstolos, após sua negação, pelo remédio das lágrimas assumiu novamente o fardo do apostolado. Maria do Egito, para passar por cima de inúmeros outros, alcançou o limite máximo da devassidão, mas depois de chegar a um arrependimento notável, alcançou o mais alto grau de virtude. Portanto, não há desculpa para reivindicar incapacidade para alguém que escolhe ser salvo, a menos que seja insensível ou inclinado à morte 3 . Mas ouvimos as palavras: 'Por que você morreria, casa de Israel?' Ezequiel 18,31], e por que escolhemos a morte eterna, em vez da vida imortal que nos é apresentada? Nosso bom Mestre clama todos os dias: 'Vinde a mim todos os que trabalham e estão pesados, e eu darei descanso a você' [ Mateus 11,28 ]. E não estamos dispostos a nos livrar da pesada carga de nossos pecados. O mesmo Mestre grita: 'Eu sou a luz do mundo. Quem me segue não andará nas trevas, mas terá a luz da vida '[ João 8,12 ]. Mas nos voltamos para o contrário, proclamando por nossas ações: 'Não queremos conhecer os seus caminhos' [ Jó 21,14 ]. Tudo o que resta é para nós ouvirmos: 'Andai pela luz do seu fogo e pela chama que você acendeu' [ Isaias 50,11 ]. E a Escritura diz: 'Aqueles que fazem tais coisas não herdarão o reino de Deus' [Gálatas 5,21 ]. Mas Deus não permita que tais coisas sejam ditas sobre nós. "Porque vocês são amigos, diz o Senhor, se fizerem tudo o que eu lhes ordeno" [ João 15,14 ]. Portanto, façamos tudo o que nos foi ordenado, para que sejamos dignos de ser chamados amigos, para herdar o reino dos céus, em Cristo nosso Senhor, a quem seja glória e poder, com o Pai e o Espírito Santo, agora e para sempre, e para as idades dos séculos. Amém.
NOTAS
1. A palavra grega é 'agalma', que é a palavra usual para 'estátua'. No entanto, é usado ocasionalmente pelos Padres para se referir à 'imagem de Deus' nos seres humanos.
2. Esta palavra não é atestada no léxico.
3. Esta palavra não é atestada no léxico.
 NOTA INTRODUTÓRIA
Como deixa clara a citação de abertura do evangelho do dia, esta instrução foi planejada para o primeiro dia do novo ano eclesiástico, o início da acusação em 1º de setembro. O início do segundo parágrafo contém uma citação da Anáfora de São João Crisóstomo.
CATEQUESIA 24
Do dom superior de Deus, de amor por ele e ódio ao diabo, e de humildade. Foi falado no começo do ano.
Irmãos e pais, o começo do ano já chegou, no qual as Boas Novas são lidas nestas palavras: O Espírito do Senhor está sobre mim; porque ele me ungiu, ele me enviou para trazer boas novas aos pobres. , curar o coração partido, proclamar perdão aos cativos e ver aos cegos, enviar perdidos os oprimidos, anunciar um ano aceitável ao Senhor [Lucas 4: 18-19, Isa. 61: 1-2, 58: 6]. Desde então, o Filho unigênito de Deus foi enviado pelo Pai como propiciação ao mundo, que nós, os cegos, vejamos novamente, que cativos sejam libertados, oprimidos e perdoados. Quem é cego? Um míope através do apego às paixões. Quem é cativo? Um foi levado por pensamentos indecorosos. Quem é oprimido? Um quebrado por pecados. O Senhor os cura; pois ele é médico das almas, assim como dos corpos. E ele não estava apenas presente em forma corporal àqueles na época, mas também está presente agora, invisivelmente, com as mesmas boas novas, tirando o pecado do mundo e curando toda doença e toda fraqueza [João 1:29 Matt. 9:35]. Que ninguém permaneça sem iluminação e sem cura, mas que se aproximem com fé eeles receberão bênção do Senhor e misericórdia de Deus, seu Salvador [Sl. 23: 5].
Oh, que amor inefável pela humanidade! Ele nos trouxe da inexistência à existência; quando caímos, ele nos levantou novamente; Ele nos concedeu uma terceira graça: perfeição monástica; e, apesar de ainda estarmos pecando, ele não se afasta, mas se aproxima e consola quando estamos aflitos, nos encoraja quando estamos sofrendo, nos massageia quando corremos, nos fortalece quando enfraquece e nos cura quando é ferido; e quando estamos prestes a cair no poço do próprio inferno, ele vai em frente e nos arrebata dos perigos de seu amor pela humanidade; para que seria apropriado que cada um de nós dissesse: Se o Senhor não tivesse me ajudado, minha alma quase habitou no inferno [Sl.93: 17]. fui derrubado e derrubado, a fim de cair, e o Senhor veio em meu auxílio[Sal. 117: 13]. E cada um conhece as tentações em que caíram e como encontrou ao mesmo tempo o bom Deus como seu ajudador em suas aflições.
Além disso, aquele que é supremamente bom nos nutre quando temos fome, no que diz respeito ao nosso corpo com os frutos que a terra produz ano a ano; no que diz respeito à alma com os mais puros mistérios, pois ele deseja mais do que uma mãe ou uma enfermeira e nos abraça com carinho. Pois uma mãe nutre seu filho com leite por um tempo, enquanto ele, nosso verdadeiro mestre e pai, dá seu próprio corpo e sangue como comida e bebida, e isso permanentemente. Oh, que bondade insondável! E que presente incomparável! Como então podemos deixar de amá-lo? Como falhar em apreciá-lo? Como deixar de se apegar a ele incessantemente? Para que, se não estivéssemos tão dispostos, o céu imediatamente gritasse contra nós, a terra gemia, as próprias pedras condenariam nossa total insensibilidade.
Para que isso não aconteça, vamos nos apegar ao amor a ele, odiando e justamente afastando-nos do diabo. Pois, como nosso benfeitor é amado e estimado em proporção a seus benefícios, também o iníquo deve ser odiado e rejeitado por seus caminhos em igual proporção. Pois ele é o destruidor da nossa vida. Nas palavras do Mestre, ele é um assassino desde o início[João 8:44]. Ele é quem dividiu nossa raça em dez mil opiniões, ferindo-a com muitos dardos de pecado e procurando engolir o mundo habitado. Se não o odiarmos, não haverá como escapar do castigo que será concedido a nós, porque nos unimos ao nosso inimigo e assassino. Mas, meus irmãos, vamos voar dele! Vamos voar certamente. O que é vôo? Evitar ações e pensamentos perversos, e também afinidade com Deus, a suposição de boas obras.
E assim escolhemos o bem com toda humildade, mansidão e modéstia a serviço do Senhor, sabendo que toda conquista que não é guardada pela humildade é inútil. Portanto, aqueles de nós cujas idéias são inchadas se humilham sob a poderosa mão de Deus [1 Pedro 5: 6], para que não corramos em vão; mas todos nós, indo bem, continuemos, continuemos, continuemos, para que possamos alcançar, para que possamos herdar o reino dos céus, em Cristo Jesus, nosso Senhor, a quem seja glória e poder, com o Pai e o Pai. Espírito Santo, agora e sempre e para as eras dos séculos. Amém.

CATEQUESIA 32
Sobre a Natividade do Salvador e a busca vigorosa de nossa vida ascética.
Irmãos e Pais, a Manifestação de Deus já está próxima e o dia de alegria está às portas; pois é uma grande alegria, como nunca se iniciou desde o tempo, que o Filho de Deus veio até nós, não por meio de enigmas e símbolos, como ele parecia antes para os pais, mas por vir morar conosco e manifestar-se. ele próprio em sua própria pessoa através do nascimento de uma virgem Não houve nada mais agradável do que isso em gerações, nada mais maravilhoso entre todas as maravilhas que Deus fez desde o início dos tempos. Por essa razão, os anjos estão proclamando as boas novas do mistério e uma estrela revelando que o céu foi criado na terra; por essa razão, os pastores estão correndo para ver a salvação que foi proclamada, e os magos estão trazendo presentes adequados para um rei; por esse motivo, uma nova música está sendo cantada para novos eventos, porque Deus, que é glorificado nas alturas, apareceu como paz na terra. E o apóstolo dá testemunho quando diz:Pois ele é a nossa paz, que uniu os dois, derrubando o muro do meio da divisão, a hostilidade entre nós, em sua carne. Ele aboliu a lei com seus mandamentos e ordenanças, a fim de criar em si uma nova humanidade no lugar de duas, assim fazendo as pazes, e reconciliar ambos a Deus em um corpo através da Cruz, matando assim a hostilidade por meio dela. . Isto é o que os profetas e o justo desde o tempo começaram a ver, mas não viram senão pela fé; enquanto nós temos visto e as nossas mãos tocaram , como está escrito, a respeito do Verbo da vida, e essa vida foi revelado , e temos recebido filiação. Mas o que daremos em troca de tudo o que o Senhor nos deu? Já o santo Davi antecipou e gritou a resposta. Tomarei o cálice da salvação e invocarei o nome do Senhor . Então, vamos nos alegrar, irmãos, porque fomos concedidos a dar ao Senhor um retorno por tudo o que ele nos deu. E qual é esse retorno? O modo de vida cruzado que assumimos e a confissão em que estamos e nos orgulhamos de nossa esperança da glória de Deus . E isso é confessadamente uma testemunha. Enquanto isso, não é nossa festa apenas por um dia, mas por toda a vida; assim como aqueles que são governados pela carne e escravizados pelas paixões são incapazes de festejar, mesmo que pareçam festejar, nem têm liberdade, pois são escravos das paixões vendidas sob o pecado . Na verdade está escrito,Todo aquele que pecar é escravo do pecado; mas o escravo não fica na casa para sempre. O filho permanece para sempre . Desde então, também fomos concedidos a ser chamados filhos de acordo com a graça; permaneceremos em casa para sempre, se mantivermos firme o início de nosso empreendimento até o fim. E assim, capacitados pelo Espírito Santo, ainda nos apegamos ao nosso estado monástico e consideremos como provocar um ao outro ao amor e às boas ações , à obediência, à humildade, à mansidão e ansiosos por tudo o que é dos melhores, não enfraquecendo em nossa determinação, mas cada vez mais se esforçando, e mais ainda quando vemos o dia se aproximando. Para o grande e manifesto dia do Senhor está se aproximando, sobre o qual o juiz de todos será revelado e aparecerá na glória em que ele apareceu aos apóstolos em sua divina Transfiguração, enquanto ele traz e julga toda criatura e recompensa cada uma de acordo com sua obra. Mas que também nos seja dado, com todos os santos, vê-lo olhando para nós com um rosto gentil e nos levando ao reino dos céus, pela graça, piedade e amor à humanidade de nosso Senhor Jesus Cristo, a quem são a devida glória, honra e adoração com o Pai e o Espírito Santo, agora e sempre e para as eras dos séculos. Amém.
 Leia no final da Primeira Hora nas Horas Reais do Natal

INTRODUÇÃO
Esta instrução é não. 14 da Catequese Grande . A lista em Migne está confusa, pois duas instruções são numeradas '7'. O título daquele para o domingo do cego é o mesmo que este, e a referência à primavera sugere que esse era o significado.

CATEGORIA GRANDE 14
Na liberdade de afetos e no autodomínio .
Meus irmãos, pais e filhos, conversando com você e vendo você é para mim conforto e consolo, enquanto estou convencido de que seu amor e visão recíprocos de mim também são os mesmos para você, pois depois de Deus eu não tenho mais ninguém, nem pai , nem mãe, nem irmãos, nem parentes, nem amigos, além de vocês, meus queridos membros e filhos e irmãos e pais, você não tem nenhum, exceto eu, um pecador não-rentável. Essa afiliação é do Espírito Santo. Fuga do mundo, alienação, negação dos pais e todas as conexões carnais 1garantimos esta união para nós. Portanto, essa comunhão sagrada é reconhecida como sendo uma alma e uma vontade para todos. Então, eu me regozijo cada vez que falo com você e falo com você, e estou cheio de zelo e de chamas por seu amor segundo Deus e por sua salvação, para que seu trabalho à medida que progrida possa progredir, à medida que aumenta, possa aumentar, à medida que brilha, pode brilhar para minha alegria inexprimível.
Peço-lhes então, meus filhos, que agora também permaneçam firmes e imóveis da esperança em Deus e destruindo as artimanhas emaranhadas do diabo [Cf. Eph. 6:11.] Mostra-se acima das paixões ao pisar os prazeres e desejos da carne e guarda de todos os lados sua virgindade e pureza de alma e corpo. Você percebe que é primavera quando todas as naturezas animadas são movidas para a reprodução. Deixe seu sono com moderação, como eu lhe disse antes da Páscoa, deixe sua comida ser regulada conforme prescrito. 2É bom, diz o apóstolo, não comer carne ou beber vinho, ou fazer qualquer coisa que faça seu irmão tropeçar. 14:21.] E eu também, meus irmãos, digo como conselho, não como regulamento, por causa de suas preciosas almas, não para os enfermos, mas para aqueles que estão em boa saúde, é bom não beber vinho, particularmente para os mais jovens, pois através do vinho as paixões são inflamadas. Temos em nós mesmos a tempestade dos prazeres físicos; por que então adicionamos as ondas de vinho a ele? Prove, portanto, e veja que o domínio de si mesmo é bom. [Cf. Ps. 33: 8.] Pois você se verá pela abstinência do vinho que se eleva acima dos pensamentos, livre da febre da alma, desperto para o amor de Deus e despertado pelas coisas que são melhores e abundantes na salvação. Quem se abstém de vinho está cheio do Espírito Santo; quem bebe água bebeu os rios de remorso. No entanto, como você é capaz, aja assim para preservar sua saúde corporal ou proporcionalmente ao seu trabalho; pois não emiti uma ordem, mas estou lhe dando conselhos sobre o assunto. E com relação aos alimentos, meus filhos, tenho o mesmo conselho, para fugir do excesso irracional e da indulgência arbitrária, de onde provêm comportamentos dissolutos e as sementes de Sodoma.3 Mas você deve agir com relação a comer e beber e tudo mais, a fim de governar e não ser governado por prazeres; para dominar e não ser dominado pela carne. E este é o melhor. Esta é a melhor fórmula para a alma e o corpo: para melhor, não seja dominado pelo pior. Tenha cuidado com as viagens externas e com os contatos mundanos para não causar perturbações à irmandade. E aqueles de vocês que são designados para os barcos para entrar e sair e trazer o que é necessário, não se associam a pessoas seculares, nem falam nem gritam como eles, mas deixe sua vela ser aparentemente, para que Deus seja glorificado por isso.
Aprendo que algumas pessoas vão até os jardins e pedem vegetais para o jardineiro comerem e que, por causa da regra, elas não recebem, elas brigam com o jardineiro. Isso é totalmente satânico e não deve mais ocorrer, pois aqueles de vocês que se comportam assim serão submetidos a punições. O que é colocado diante de você não é suficiente? Como você vai fazer guerra à paixão se for derrotado por um repolho? Você se tornará mais fraco que uma pena se não se fortalecer pelo pensamento através do autodomínio. Em resumo, as pessoas se tornam e se tornaram perfeitas por imperfeitas, muito grandes por pequenas, saudáveis ​​por fracas, homens por meninos, e nós também pelo menos nos tornamos e continuamos a nos tornar e não sejamos preguiçosos, não sejamos preguiçosos. lerdo. O Senhor dá força e poder. [Cf. Ps. 67:35. ] Abrindo as asas, ele as recebeu e as tomou nas costas. [Deut. 32:11.] Assim, ele gosta de nos salvar, assim está próximo daqueles que o invocam. [Sal. 144: 18.] Assim, o Senhor da glória confortará seus corações e estabelecerá firmemente suas almas e cingirá firmemente seus lombos, filhos amados, pela linha de batalha, pela guerra com o adversário, pela vitória, pela derrota dos oponentes, por glória, por seu louvor, por herança do reino dos céus, pois a ele pertence a glória, com o Pai e seu Espírito todo santo e vivificante, agora e sempre, e para as eras dos séculos. Amém. pela linha de batalha, pela guerra com o adversário, pela vitória, pela derrota dos oponentes, pela glória, pelo seu louvor, pela herança do reino dos céus, pois a ele pertence a glória, com o Pai e todos os seus santos e santos Espírito vivificante, agora e para sempre, e para as eras dos séculos. Amém. pela linha de batalha, pela guerra com o adversário, pela vitória, pela derrota dos oponentes, pela glória, pelo seu louvor, pela herança do reino dos céus, pois a ele pertence a glória, com o Pai e todos os seus santos e santos Espírito vivificante, agora e para sempre, e para as eras dos séculos. Amém.

NOTAS
1 Considero o grego aqui como masculino, não neutro, e para me referir a "parentes".
2 A palavra não está no lexica, mas o significado é claro. Essa observação de São Teodoro pode explicar por que os dias de jejum normais foram prescritos a partir de Thomas Domingo em diante.
3 O adjetivo sodomitikos não é atestado no léxico. Aqui está ligada à asotia, que ecoa a parábola do Filho Pródigo. O irmão mais velho da parábola afirma que sua asotia inclui desperdiçar seu dinheiro em prostitutas, entre outras coisas. Isso sugere que o adjetivo também tem conotações sexuais. Em vista das observações anteriores de São Teodoro sobre a primavera, essa parece a conotação mais provável da palavra.
4 Outra palavra não atestada.


A série de catequeses para o período da Quaresma e da Semana Santa está praticamente completa, embora haja algumas incertezas quanto à alocação de várias delas em dias específicos. Duas catequeses, números 64 e 65, são sobre o assunto da Anunciação.
Espero preencher a lacuna entre os números 64 e 68 em breve.


INTRODUÇÃO
Esta instrução é não. 14 da Catequese Grande . A lista em Migne está confusa, pois duas instruções são numeradas '7'. O título daquele para o domingo do cego é o mesmo que este, e a referência à primavera sugere que esse era o significado.


CATEGORIA GRANDE 14
Na liberdade de afetos e no autodomínio .
Meus irmãos, pais e filhos, conversando com você e vendo você é para mim conforto e consolo, enquanto estou convencido de que seu amor e visão recíprocos de mim também são os mesmos para você, pois depois de Deus eu não tenho mais ninguém, nem pai , nem mãe, nem irmãos, nem parentes, nem amigos, além de vocês, meus queridos membros e filhos e irmãos e pais, você não tem nenhum, exceto eu, um pecador não-rentável. Essa afiliação é do Espírito Santo. Fuga do mundo, alienação, negação dos pais e todas as conexões carnais 1garantimos esta união para nós. Portanto, essa comunhão sagrada é reconhecida como sendo uma alma e uma vontade para todos. Então, eu me regozijo cada vez que falo com você e falo com você, e estou cheio de zelo e de chamas por seu amor segundo Deus e por sua salvação, para que seu trabalho à medida que progrida possa progredir, à medida que aumenta, possa aumentar, à medida que brilha, pode brilhar para minha alegria inexprimível.

Peço-lhes então, meus filhos, que agora também permaneçam firmes e imóveis da esperança em Deus e destruindo as artimanhas emaranhadas do diabo [Cf. Eph. 6:11.] Mostra-se acima das paixões ao pisar os prazeres e desejos da carne e guarda de todos os lados sua virgindade e pureza de alma e corpo. Você percebe que é primavera quando todas as naturezas animadas são movidas para a reprodução. Deixe seu sono com moderação, como eu lhe disse antes da Páscoa, deixe sua comida ser regulada conforme prescrito. 2É bom, diz o apóstolo, não comer carne ou beber vinho, ou fazer qualquer coisa que faça seu irmão tropeçar. 14:21.] E eu também, meus irmãos, digo como conselho, não como regulamento, por causa de suas preciosas almas, não para os enfermos, mas para aqueles que estão em boa saúde, é bom não beber vinho, particularmente para os mais jovens, pois através do vinho as paixões são inflamadas. Temos em nós mesmos a tempestade dos prazeres físicos; por que então adicionamos as ondas de vinho a ele? Prove, portanto, e veja que o domínio de si mesmo é bom. [Cf. Ps. 33: 8.] Pois você se verá pela abstinência do vinho que se eleva acima dos pensamentos, livre da febre da alma, desperto para o amor de Deus e despertado pelas coisas que são melhores e abundantes na salvação. Quem se abstém de vinho está cheio do Espírito Santo; quem bebe água bebeu os rios de remorso. No entanto, como você é capaz, aja assim para preservar sua saúde corporal ou proporcionalmente ao seu trabalho; pois não emiti uma ordem, mas estou lhe dando conselhos sobre o assunto. E com relação aos alimentos, meus filhos, tenho o mesmo conselho, para fugir do excesso irracional e da indulgência arbitrária, de onde provêm comportamentos dissolutos e as sementes de Sodoma.3 Mas você deve agir com relação a comer e beber e tudo mais, a fim de governar e não ser governado por prazeres; para dominar e não ser dominado pela carne. E este é o melhor. Esta é a melhor fórmula para a alma e o corpo: para melhor, não seja dominado pelo pior. Tenha cuidado com as viagens externas e com os contatos mundanos para não causar perturbações à irmandade. E aqueles de vocês que são designados para os barcos para entrar e sair e trazer o que é necessário, não se associam a pessoas seculares, nem falam nem gritam como eles, mas deixe sua vela ser aparentemente, para que Deus seja glorificado por isso.
Aprendo que algumas pessoas vão até os jardins e pedem vegetais para o jardineiro comerem e que, por causa da regra, elas não recebem, elas brigam com o jardineiro. Isso é totalmente satânico e não deve mais ocorrer, pois aqueles de vocês que se comportam assim serão submetidos a punições. O que é colocado diante de você não é suficiente? Como você vai fazer guerra à paixão se for derrotado por um repolho? Você se tornará mais fraco que uma pena se não se fortalecer pelo pensamento através do autodomínio. Em resumo, as pessoas se tornam e se tornaram perfeitas por imperfeitas, muito grandes por pequenas, saudáveis ​​por fracas, homens por meninos, e nós também pelo menos nos tornamos e continuamos a nos tornar e não sejamos preguiçosos, não sejamos preguiçosos. lerdo. O Senhor dá força e poder. [Cf. Ps. 67:35. ] Abrindo as asas, ele as recebeu e as tomou nas costas. [Deut. 32:11.] Assim, ele gosta de nos salvar, assim está próximo daqueles que o invocam. [Sal. 144: 18.] Assim, o Senhor da glória confortará seus corações e estabelecerá firmemente suas almas e cingirá firmemente seus lombos, filhos amados, pela linha de batalha, pela guerra com o adversário, pela vitória, pela derrota dos oponentes, por glória, por seu louvor, por herança do reino dos céus, pois a ele pertence a glória, com o Pai e seu Espírito todo santo e vivificante, agora e sempre, e para as eras dos séculos. Amém. pela linha de batalha, pela guerra com o adversário, pela vitória, pela derrota dos oponentes, pela glória, pelo seu louvor, pela herança do reino dos céus, pois a ele pertence a glória, com o Pai e todos os seus santos e santos Espírito vivificante, agora e para sempre, e para as eras dos séculos. Amém. pela linha de batalha, pela guerra com o adversário, pela vitória, pela derrota dos oponentes, pela glória, pelo seu louvor, pela herança do reino dos céus, pois a ele pertence a glória, com o Pai e todos os seus santos e santos Espírito vivificante, agora e para sempre, e para as eras dos séculos. Amém.

NOTAS
1 Considero o grego aqui como masculino, não neutro, e para me referir a "parentes".
2 A palavra não está no lexica, mas o significado é claro. Essa observação de São Teodoro pode explicar por que os dias de jejum normais foram prescritos a partir de Thomas Domingo em diante.
3 O adjetivo sodomitikos não é atestado no léxico. Aqui está ligada à asotia, que ecoa a parábola do Filho Pródigo. O irmão mais velho da parábola afirma que sua asotia inclui desperdiçar seu dinheiro em prostitutas, entre outras coisas. Isso sugere que o adjetivo também tem conotações sexuais. Em vista das observações anteriores de São Teodoro sobre a primavera, essa parece a conotação mais provável da palavra.
4 Outra palavra não atestada.

CATECHESIS 78
Ao ouvir com compreensão as Escrituras sagradas.
Irmãos e pais, todos nós, seres humanos, temos olhos e ouvidos; no entanto, não é dado a todos para ver e ouvir, mas para aqueles que, além disso, têm um ouvido que obedece e um olho para olhar. É por isso que o Senhor diz nos evangelhos: 'Quem tem ouvidos para ouvir, ouça' [ Mateus 13,9 ]. Enquanto aqueles que têm dificuldade em ouvir, o Profeta diz: 'Deus lhes deu um espírito de compaixão, olhos para não olharem e ouvidos para não ouvirem' [ Romanos 11,8 ]. Certamente deveríamos ouvir com compreensão as coisas que são lidas para nós, não de maneira simples ou de qualquer maneira, para não cairmos sob a ameaça, mas para que possamos dizer, como está escrito: 'O Senhor o treinamento abre meus ouvidos '[ Isaias 50,5Quem ouve assim é atento e comovido por compaixão, enquanto cantamos nos Salmos de Davi: 'Alegrai-vos no Senhor, você apenas' [ Salmo 32,1 ]. Essa pessoa considera que tudo aqui é uma sombra passageira; considera tudo como lixo, para que ele possa ganhar a Cristo [ Cf. Filipenses 3,8 ]. Assim como ele o ouve dizer aos seus discípulos: 'Não deixarei vocês órfãos. Eu estou vindo para você. Um pouco, e o mundo não me vê mais. Mas você me vê, porque eu vivo e você viverá '[ João 14,18-19 ]. E novamente: 'Eu sou a videira e vocês são os ramos' [ João 15,5E novamente: 'Vocês são meus amigos, se fizerem o que eu mandar. Já não te chamo servos, porque o servo não sabe o que seu senhor faz. Mas te chamei de amigos, porque tudo o que ouvi de meu Pai te dei a conhecer '[ João 15,14-15 ]. E novamente: 'Você ficou comigo em minhas provações, e eu faço uma aliança com você - uma aliança eterna - para que você possa comer e beber para sempre à minha mesa em meu reino' [ Lucas 22,28-30Quando alguém que ama a Deus ouve essas palavras, não apenas se regozijam, mas também escolhem morrer por Cristo todos os dias. Foi assim que todos os santos viveram suas vidas, com declarações como essas que glorificaram triunfantemente de seu desejo por Deus. Jeremias diz: 'Não me cansei de segui-lo, Senhor, nem desejei nenhum dia humano' [ Jeremias 17,16 ]. Davi diz: 'O que devo dar ao Senhor em troca de tudo o que ele me deu? Tomarei o cálice da salvação e invocarei o nome do Senhor '[ Salmo 115,3-4 ], enquanto o apóstolo novamente diz:' Deus nos deu não apenas para crer em Cristo, mas também para sofrer. para ele '[ Filipenses 1,29Da mesma forma, os apóstolos, depois de terem sido açoitados, se regozijaram, como diz a Escritura, 'porque foram considerados dignos de serem desonrados pelo nome de Cristo' [ Atos 5,41 ]. Em resumo, cada um dos santos com palavras como essas revela seu amor por Cristo. E, portanto, irmãos, devemos ouvir obedientemente o que é dito e amar com amor nosso amado Deus, sempre dando graças por todas as coisas boas que ele fez por nós, que ele nos escolheu desde o princípio para a salvação pela santificação de nossos profissão aqui; que ele nos deu a graça de adorá-lo com fé ortodoxa e não ser desviado. Pois quantos se perderam, totalmente enganados "pelas artimanhas humanas, pela vilania até a astúcia do erro" [ Efésios 4,14]! Quantos estão famintos 'não com fome de pão ou com sede de água, mas com fome de ouvir a palavra de Deus' [ Amós 8,11 ], como está escrito! A nós foi dado, como uma mesa cheia, o ensinamento dos santos, de onde se trabalha as palavras divinas como um ourives, outro e outro daqui e dali adocicam por suas declarações. É oportuno dizer com o apóstolo: 'Se Deus é a favor, quem é contra nós? Para aquele que não poupou seu próprio filho, mas o entregou por todos nós, como ele não nos concederá também todas as coisas? Quem acusará o escolhido de Deus? É Deus quem justifica. Quem então condena? Foi Cristo quem morreu, mas foi ressuscitado dentre os mortos, que também está à direita de Deus e que também faz intercessão por nós '[ Romanos 8,31-34], a Deus, o Pai que é, e que também nos concederá seu reino eterno, pois a ele pertence a glória e a força, com o Pai e o Espírito Santo, agora e sempre, e com as eras dos séculos, Amém.