Arquivo do blog

quinta-feira, 15 de outubro de 2020

Toda a felicidade dos anjos é manterem-se voluntariamente nesse acto apenas da Vontade Divina.

  

 

A imagem pode conter: interiores

 

Luisa Piccarreta: Livro do Céu, 17º Volume - 30 de Outubro de 1924.

Toda a felicidade dos anjos é manterem-se voluntariamente nesse acto apenas da Vontade Divina.

diz Jesus:

"Minha filha, queres saber porque é que os anjos são assim? Porque se mantiveram bonitos e puros, como saíram das minhas mãos; porque se mantiveram sempre naquele primeiro acto em que foram criados; portanto, estando naquele primeiro acto da sua existência, estão naquele acto apenas da Minha Vontade, que, não conhecendo sucessão de actos, não muda, nem cresce, nem diminui, e contém dentro de si todos os bens possíveis e imagináveis; e os anjos, mantendo-se apenas naquele acto da Minha Vontade, no qual os fiz sair para a luz, mantêm-se imutáveis, bonitos e puros; nada perdeu da sua existência primária, e toda a sua felicidade é manterem-se apenas naquele acto da Minha Vontade. Encontram tudo no circuito da Minha Vontade; nem querem ser   felizes, excepto o que a Minha Vontade lhes dá.

Mas sabe porque existem diferentes coros de anjos, um superior ao outro? Há aqueles que estão mais próximos do meu trono, sabem porquê? Porque a minha vontade se manifestou no seu acto, a quem por uma única extensão de conhecimentos e prerrogativas, a quem por dois, a quem por três, a quem por quatro...; assim até nove coros. E em tudo mais do que o acto que a minha Vontade manifestou, eles se fizeram superiores uns aos outros, e um mais do que o outro se fizeram capazes e mais dignos de estar perto do meu trono. Assim, quanto mais a minha vontade se manifesta neles, e nela  preserveram, mais se mantêm elevados, embelezados, felicitados e superiores uns aos outros. Vedes, pois, que tudo está na Minha Vontade; e de saberem manter os anjos, sem nunca saírem, na mesma Vontade de que saíram, e de conhecerem mais ou menos a ciência divina da suprema Minha Vontade, os diferentes coros de anjos, as suas distintas belezas, os seus diferentes ofícios, e toda a hierarquia celestial estão constituídos. Se soubesses o que significa saber mais sobre a Minha Vontade, fazer mais um acto nela, conservar e agir naquela conhecida Vontade da Minha, onde a criatura é constituída, e [assim] o ofício, a beleza, a superioridade de cada criatura, oh, como apreciarias mais os diferentes conhecimentos que te manifestei sobre a Minha Vontade! Mais conhecimento sobre a Minha Vontade eleva a alma a uma altura tão sublime que os próprios anjos ficam espantados e raptados, e confessam-me incessantemente 'Santo, Santo, Santo'.

A minha vontade manifesta-se e chama coisas do nada, e forma seres lá; manifesta-se e embeleza, manifesta-se e eleva-se mais alto, manifesta e amplia a vida divina na criatura, manifesta-se e forma novos e nunca conhecidos portentos lá. Assim, das muitas coisas que vos tenho manifestado sobre a Minha Vontade, podeis compreender o que quero fazer convosco e como vos amo, e como a vossa vida deve ser uma cadeia de actos contínuos feitos na Minha Vontade.

Se a criatura, como o anjo, nunca saiu daquele primeiro acto em que a Minha Vontade a fez sair para a luz, que ordem, que portentos não devem ser vistos na terra? Portanto, minha filha, nunca saia do teu início, no qual a minha vontade te criou, e o teu primeiro acto é sempre a minha vontade.

 

 


 

  29 de setembro às 16:00 - Conteúdo partilhado com: PúblicoJames Martegani29 de setembro às 15:42 - Luisa Piccarreta: Livro do Céu, 17º Volume - 30 de Outubro de 1924.Toda a felicidade dos anjos é manterem-se voluntariamente nesse acto apenas da Vontade Divina.diz Jesus:"Minha filha, queres saber porque é que os anjos são assim? Porque se mantiveram bonitos e puros, como saíram das minhas mãos; porque se mantiveram sempre naquele primeiro acto em que foram criados; portanto, estando naquele primeiro acto da sua existência, estão naquele acto apenas da Minha Vontade, que, não conhecendo sucessão de actos, não muda, nem cresce, nem diminui, e contém dentro de si todos os bens possíveis e imagináveis; e os anjos, mantendo-se apenas naquele acto da Minha Vontade, no qual os fiz sair para a luz, mantêm-se imutáveis, bonitos e puros; nada perdeu da sua existência primária, e toda a sua felicidade é manterem-se apenas naquele acto da Minha Vontade. Encontram tudo no circuito da Minha Vontade; nem querem, nem querem, fazer-se felizes, excepto o que a Minha Vontade lhes dá.Mas sabe porque existem diferentes coros de anjos, um superior ao outro? Há aqueles que estão mais próximos do meu trono, sabem porquê? Porque a minha vontade se manifestou no seu acto, a quem por uma única extensão de conhecimentos e prerrogativas, a quem por dois, a quem por três, a quem por quatro...; assim até nove coros. E em tudo mais do que o acto que a minha Vontade manifestou, eles se fizeram superiores uns aos outros, e um mais do que o outro se fizeram capazes e mais dignos de estar perto do meu trono. Assim, quanto mais a minha vontade se manifesta neles, e nela são preservados, mais se mantêm elevados, embelezados, felicitados e superiores uns aos outros. Vedes, pois, que tudo está na Minha Vontade; e de saberem manter os anjos, sem nunca saírem, na mesma Vontade de que saíram, e de conhecerem mais ou menos a ciência divina da suprema Minha Vontade, os diferentes coros de anjos, as suas distintas belezas, os seus diferentes ofícios, e toda a hierarquia celestial estão constituídos. Se soubesses o que significa saber mais sobre a Minha Vontade, fazer mais um acto nela, conservar e agir naquela conhecida Vontade da Minha, onde a criatura é constituída, e [assim] o ofício, a beleza, a superioridade de cada criatura, oh, como apreciarias mais os diferentes conhecimentos que te manifestei sobre a Minha Vontade! Mais conhecimento sobre a Minha Vontade eleva a alma a uma altura tão sublime que os próprios anjos ficam espantados e raptados, e confessam-me incessantemente 'Santo, Santo, Santo'.A minha vontade manifesta-se e chama coisas do nada, e forma seres lá; manifesta-se e embeleza, manifesta-se e eleva-se mais alto, manifesta e amplia a vida divina na criatura, manifesta-se e forma novos e nunca conhecidos portentos lá. Assim, das muitas coisas que vos tenho manifestado sobre a Minha Vontade, podeis compreender o que quero fazer convosco e como vos amo, e como a vossa vida deve ser uma cadeia de actos contínuos feitos na Minha Vontade.Se a criatura, como o anjo, nunca saiu daquele primeiro acto em que a Minha Vontade a fez sair para a luz, que ordem, que portentos não devem ser vistos na terra? Portanto, minha filha, nunca saia do teu início, no qual a minha vontade te criou, e o teu primeiro acto é sempre a minha vontade.João Rodrigues26 de setembro às 21:46 - Conteúdo partilhado com: Público 29 de setembro às 16:00 - Conteúdo partilhado com: PúblicoJames Martegani29 de setembro às 15:42 - Luisa Piccarreta: Livro do Céu, 17º Volume - 30 de Outubro de 1924.Toda a felicidade dos anjos é manterem-se voluntariamente nesse acto apenas da Vontade Divina.diz Jesus:"Minha filha, queres saber porque é que os anjos são assim? Porque se mantiveram bonitos e puros, como saíram das minhas mãos; porque se mantiveram sempre naquele primeiro acto em que foram criados; portanto, estando naquele primeiro acto da sua existência, estão naquele acto apenas da Minha Vontade, que, não conhecendo sucessão de actos, não muda, nem cresce, nem diminui, e contém dentro de si todos os bens possíveis e imagináveis; e os anjos, mantendo-se apenas naquele acto da Minha Vontade, no qual os fiz sair para a luz, mantêm-se imutáveis, bonitos e puros; nada perdeu da sua existência primária, e toda a sua felicidade é manterem-se apenas naquele acto da Minha Vontade. Encontram tudo no circuito da Minha Vontade; nem querem, nem querem, fazer-se felizes, excepto o que a Minha Vontade lhes dá.Mas sabe porque existem diferentes coros de anjos, um superior ao outro? Há aqueles que estão mais próximos do meu trono, sabem porquê? Porque a minha vontade se manifestou no seu acto, a quem por uma única extensão de conhecimentos e prerrogativas, a quem por dois, a quem por três, a quem por quatro...; assim até nove coros. E em tudo mais do que o acto que a minha Vontade manifestou, eles se fizeram superiores uns aos outros, e um mais do que o outro se fizeram capazes e mais dignos de estar perto do meu trono. Assim, quanto mais a minha vontade se manifesta neles, e nela são preservados, mais se mantêm elevados, embelezados, felicitados e superiores uns aos outros. Vedes, pois, que tudo está na Minha Vontade; e de saberem manter os anjos, sem nunca saírem, na mesma Vontade de que saíram, e de conhecerem mais ou menos a ciência divina da suprema Minha Vontade, os diferentes coros de anjos, as suas distintas belezas, os seus diferentes ofícios, e toda a hierarquia celestial estão constituídos. Se soubesses o que significa saber mais sobre a Minha Vontade, fazer mais um acto nela, conservar e agir naquela conhecida Vontade da Minha, onde a criatura é constituída, e [assim] o ofício, a beleza, a superioridade de cada criatura, oh, como apreciarias mais os diferentes conhecimentos que te manifestei sobre a Minha Vontade! Mais conhecimento sobre a Minha Vontade eleva a alma a uma altura tão sublime que os próprios anjos ficam espantados e raptados, e confessam-me incessantemente 'Santo, Santo, Santo'.A minha vontade manifesta-se e chama coisas do nada, e forma seres lá; manifesta-se e embeleza, manifesta-se e eleva-se mais alto, manifesta e amplia a vida divina na criatura, manifesta-se e forma novos e nunca conhecidos portentos lá. Assim, das muitas coisas que vos tenho manifestado sobre a Minha Vontade, podeis compreender o que quero fazer convosco e como vos amo, e como a vossa vida deve ser uma cadeia de actos contínuos feitos na Minha Vontade.Se a criatura, como o anjo, nunca saiu daquele primeiro acto em que a Minha Vontade a fez sair para a luz, que ordem, que portentos não devem ser vistos na terra? Portanto, minha filha, nunca saia do teu início, no qual a minha vontade te criou, e o teu primeiro acto é sempre a minha vontade.João Rodrigues26 de setembro às 21:46 - Conteúdo partilhado com: Público
 
29 de setembro às 16:00 - 
Conteúdo partilhado com: Público
James Martegani
29 de setembro às 15:42 - 
Luisa Piccarreta: Livro do Céu, 17º Volume - 30 de Outubro de 1924.
Toda a felicidade dos anjos é manterem-se voluntariamente nesse acto apenas da Vontade Divina.
diz Jesus:
"Minha filha, queres saber porque é que os anjos são assim? Porque se mantiveram bonitos e puros, como saíram das minhas mãos; porque se mantiveram sempre naquele primeiro acto em que foram criados; portanto, estando naquele primeiro acto da sua existência, estão naquele acto apenas da Minha Vontade, que, não conhecendo sucessão de actos, não muda, nem cresce, nem diminui, e contém dentro de si todos os bens possíveis e imagináveis; e os anjos, mantendo-se apenas naquele acto da Minha Vontade, no qual os fiz sair para a luz, mantêm-se imutáveis, bonitos e puros; nada perdeu da sua existência primária, e toda a sua felicidade é manterem-se apenas naquele acto da Minha Vontade. Encontram tudo no circuito da Minha Vontade; nem querem, nem querem, fazer-se felizes, excepto o que a Minha Vontade lhes dá.
Mas sabe porque existem diferentes coros de anjos, um superior ao outro? Há aqueles que estão mais próximos do meu trono, sabem porquê? Porque a minha vontade se manifestou no seu acto, a quem por uma única extensão de conhecimentos e prerrogativas, a quem por dois, a quem por três, a quem por quatro...; assim até nove coros. E em tudo mais do que o acto que a minha Vontade manifestou, eles se fizeram superiores uns aos outros, e um mais do que o outro se fizeram capazes e mais dignos de estar perto do meu trono. Assim, quanto mais a minha vontade se manifesta neles, e nela são preservados, mais se mantêm elevados, embelezados, felicitados e superiores uns aos outros. Vedes, pois, que tudo está na Minha Vontade; e de saberem manter os anjos, sem nunca saírem, na mesma Vontade de que saíram, e de conhecerem mais ou menos a ciência divina da suprema Minha Vontade, os diferentes coros de anjos, as suas distintas belezas, os seus diferentes ofícios, e toda a hierarquia celestial estão constituídos. Se soubesses o que significa saber mais sobre a Minha Vontade, fazer mais um acto nela, conservar e agir naquela conhecida Vontade da Minha, onde a criatura é constituída, e [assim] o ofício, a beleza, a superioridade de cada criatura, oh, como apreciarias mais os diferentes conhecimentos que te manifestei sobre a Minha Vontade! Mais conhecimento sobre a Minha Vontade eleva a alma a uma altura tão sublime que os próprios anjos ficam espantados e raptados, e confessam-me incessantemente 'Santo, Santo, Santo'.
A minha vontade manifesta-se e chama coisas do nada, e forma seres lá; manifesta-se e embeleza, manifesta-se e eleva-se mais alto, manifesta e amplia a vida divina na criatura, manifesta-se e forma novos e nunca conhecidos portentos lá. Assim, das muitas coisas que vos tenho manifestado sobre a Minha Vontade, podeis compreender o que quero fazer convosco e como vos amo, e como a vossa vida deve ser uma cadeia de actos contínuos feitos na Minha Vontade.
Se a criatura, como o anjo, nunca saiu daquele primeiro acto em que a Minha Vontade a fez sair para a luz, que ordem, que portentos não devem ser vistos na terra? Portanto, minha filha, nunca saia do teu início, no qual a minha vontade te criou, e o teu primeiro acto é sempre a minha vontade.
João Rodrigues
26 de setembro às 21:46 -