Arquivo do blog

sexta-feira, 4 de março de 2016

Portugal: Dioceses associam-se às «24 horas para o Senhor»


Agência Ecclesia
 

   

Iniciativa de oração proposta pelo Papa Francisco a toda a Igreja

Lisboa, 04 mar 2016 (Ecclesia) – O Papa dá hoje início no Vaticano à iniciativa ‘24 horas para o Senhor’, uma proposta do próprio Francisco que é marcada com momentos de oração e celebrações penitenciais que se repetem em todo o mundo, incluindo Portugal.
À Agência ECCLESIA, o bispo coadjutor de Beja considera que as ’24 horas para o Senhor’ ajudam a “tomar consciência que a fonte da vida é o Senhor”, e não cada pessoa.
“Com o nosso humanismo habituamo-nos a ver o homem no centro de tudo”, observou D. João Marcos.
O prelado comentou que cada um pode praticar as Obras de Misericórdia com o espírito “se verdadeiramente receber a misericórdia de Deus” porque para as praticar “materialmente” “basta um certo humanismo, uma certa solidariedade”.
“Praticar as Obras de Misericórdia, que são as obras de Deus, com o espírito de Cristo, é completamente diferente, porque podemos dar de comer a quem tem fome e de beber a quem tem sede, sem caridade, amor, desprezando as pessoas. Ou podemos ajuda-las a reconhecer o que é a maravilha de estarem vivas, as maravilhas de Deus”, desenvolveu o o bispo coadjutor de Beja.
Por sua vez, o bispo do Algarve comentou que, a iniciativa mundial ‘24 horas para o Senhor’, na sua terceira edição, é uma “proposta importante, não só porque parte do Papa” mas pelo que a oração permite.
“O apelo à oração é sempre oportuno e é sempre eficaz quando o acolhemos. Este apelo do Papa procura despertar para a realidade, importância e eficácia da oração e uma oração contínua, não apenas de algum tempo mas uma noite toda em oração”, disse D. Manuel Quintas.
À Agência ECCLESIA e ao jornal ‘Folha do Domingo’, o prelado explicou que na diocese não há uma iniciativa concreta escolhida pelo bispo mas tendo deixado a sua realização “ao critério” dos párocos, das vigararias que sabem se têm “capacidade de responder a esse apelo”.
O Santuário de Fátima também se associa ao pedido do Papa Francisco e celebra as ‘24 horas para o Senhor’ com um momento de oração que começa hoje pelas 15h00 e termina este sábado às 12h30.
O bispo da diocese de Leiria-Fátima, na sua mensagem da Quaresma, referiu que este momento de oração é “uma oportunidade de escuta orante da Palavra num momento intenso de oração e adoração”.
“Este momento deverá ser bem preparado para que tenha qualidade e envolvência de grupos e movimentos das comunidades”, apelou D. António Marto.
O Papa vai dar início hoje à iniciativa ‘24 horas para o Senhor’ com uma celebração penitencial na Basílica de São Pedro, a partir das 17h00 locais (16h00 em Lisboa).
Na Bula de proclamação do Jubileu, Francisco apelou que a Quaresma do Ano Santo fosse “vivida mais intensamente como tempo forte para celebrar e experimentar a misericórdia de Deus”.
“Muitas pessoas estão se reaproximando do sacramento da Reconciliação e, entre estas, muitos jovens, que nesta experiência muitas vezes reencontram o caminho para voltar para o Senhor, para viver um momento de intensa oração e redescobrir o sentido da própria vida”, escreveu Francisco.
Esta iniciativa mundial é dinamizada pelo Conselho Pontifício para a Nova Evangelização e inclui momentos de oração, confissões, anúncio do Evangelho e vigílias que se vão repetir nas várias dioceses.