• http://4.bp.blogspot.com/_14vrv7ni7HM/TLYyK0PS85I/AAAAAAAABU8/h4xBT0R8kQU/s1600/20101013225550_D0064009.jpg



  •  

Arquivo do blog

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Irmã Lúcia explica famosa passagem da Mensagem de Fátima: "Em Portugal se conservará sempre o dogma da Fé"





  Bookmark and Share
Destacamos a passagem abaixo da biografia da Irmã Lúcia intitulada "Um caminho sob o olhar de Maria", publicada no final de 2013 pelo Carmelo de Coimbra, onde aquela privilegiada vidente viveu de 1948 até sua morte em 2005. A obra foi escrita por suas irmãs de hábito com base nas suas cartas e no seu Diário espiritual, ainda inédito. 
(Os grifos são do original)
8. Uma promessa sobre Portugal
Em Portugal se conservará sempre o dogma da Fé. Esta promessa da Senhora, não quer dizer que os portugueses estão de antemão protegidos contra o mal, ou que podem fazer o que quiserem, que tudo irá sempre bem...
Embora muito parca em palavras sobre o que dizia respeito à Mensagem de Fátima e sobretudo a fazer interpretações pessoais, a Irmã Lúcia alguma vez deixou escapar esta afirmação, fruto da sua meditação: se Portugal não aprovar o aborto, está salvo; mas se o aprovar, terá muito que sofrer. Pelo pecado da pessoa, paga a pessoa que dele é responsável; mas pelo pecado da Nação, paga todo o Povo. Porque os Governantes que promulgam as leis iníquas, fazem-no em nome do Povo que os elegeu. (65)
Hoje sobre Portugal pesam três pecados sociais que pedem reparação e conversão: o divórcio, o aborto e o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo. É a grande crise moral que explica todas as outras crises. Num corpo doente de gangrena, por mais tratamentos que façam, enquanto não for erradicado o foco do mal, não terá melhoras e a morte será o seu m. Assim acontece no tecido social: enquanto a imoralidade grassar como peste mortífera, todo o povo gemerá e terá muito que sofrer.
Mas a promessa cumprir-se-á, porque cará sempre um resto pobre e humilde (66), que será como um fermento na massa (67). A vitória sobre o mal é sempre e só de Deus e Ele não triunfa pelo poder, mas sempre com os pequenos e pobres (68). E fará brotar lírios nevados no meio do pântano (cfr. op. cit.,  §68). 

Notas:
65 Narrativa oral.
66 Is. 10, 18-22.
67 Lc. 13, 20-21.
68 Jz. 6, 15-16.
Para aquisição dessa obra, faça-o diretamente através do site das Edições Carmelo: www.carmelo.pt