http://4.bp.blogspot.com/_14vrv7ni7HM/TLYyK0PS85I/AAAAAAAABU8/h4xBT0R8kQU/s1600/20101013225550_D0064009.jpg

 

CONSERVAR O DEPÓSITO DA FÉ

 [ EN  - ES  - FR  - IT  - LA  - PT ]

CARTA ENCÍCLICA
PASCENDI DOMINICI GREGIS
DO SUMO PONTÍFICE
PIO XAOS PATRIARCAS, PRIMAZES,
ARCEBISPOS, BISPOS
E OUTROS ORDINÁRIOS EM PAZ
E COMUNHÃO COM A SÉ APOSTÓLICA
SOBRE
AS DOUTRINAS MODERNISTAS

Veneráveis Irmãos,
saúde e bênção apostólica
INTRODUÇÃO
A missão, que nos foi divinamente confiada, de apascentar o rebanho do Senhor, entre os principais deveres impostos por Cristo, conta o de guardar com todo o desvelo o depósito da fé transmitida aos Santos, repudiando as profanas novidades de palavras e as oposições de uma ciência enganadora. E, na verdade, esta providência do Supremo Pastor foi em todo o tempo necessária à Igreja Católica; porquanto, devido ao inimigo do gênero humano nunca faltaram homens de perverso dizer (At 20,30), vaníloquos e sedutores (Tit 1,10), que caídos eles em erro arrastam os mais ao erro (2 Tim 3,13). Contudo, há mister confessar que nestes últimos tempos cresceu sobremaneira o número dos inimigos da Cruz de Cristo, os quais, com artifícios de todo ardilosos, se esforçam por baldar a virtude vivificante da Igreja e solapar pelos alicerces, se dado lhes fosse, o mesmo reino de Jesus Cristo. Por isto já não Nos é lícito calar para não parecer faltarmos ao Nosso santíssimo dever, e para que se Nos não acuse de descuido de nossa obrigação, a benignidade de que, na esperança de melhores disposições, até agora usamos.
E o que exige que sem demora falemos, é antes de tudo que os fautores do êrro já não devem ser procurados entre inimigos declarados; mas, o que é muito para sentir e recear, se ocultam no próprio seio da Igreja, tornando-se destarte tanto mais nocivos quanto menos percebidos.  LER...
 [ EN  - ES  - FR  - IT  - LA  - PT ]

CARTA ENCÍCLICA
PASCENDI DOMINICI GREGIS
DO SUMO PONTÍFICE
PIO XAOS PATRIARCAS, PRIMAZES,
ARCEBISPOS, BISPOS
E OUTROS ORDINÁRIOS EM PAZ
E COMUNHÃO COM A SÉ APOSTÓLICA
SOBRE
AS DOUTRINAS MODERNISTAS

Veneráveis Irmãos,
saúde e bênção apostólica
INTRODUÇÃO
A missão, que nos foi divinamente confiada, de apascentar o rebanho do Senhor, entre os principais deveres impostos por Cristo, conta o de guardar com todo o desvelo o depósito da fé transmitida aos Santos, repudiando as profanas novidades de palavras e as oposições de uma ciência enganadora. E, na verdade, esta providência do Supremo Pastor foi em todo o tempo necessária à Igreja Católica; porquanto, devido ao inimigo do gênero humano nunca faltaram homens de perverso dizer (At 20,30), vaníloquos e sedutores (Tit 1,10), que caídos eles em erro arrastam os mais ao erro (2 Tim 3,13). Contudo, há mister confessar que nestes últimos tempos cresceu sobremaneira o número dos inimigos da Cruz de Cristo, os quais, com artifícios de todo ardilosos, se esforçam por baldar a virtude vivificante da Igreja e solapar pelos alicerces, se dado lhes fosse, o mesmo reino de Jesus Cristo. Por isto já não Nos é lícito calar para não parecer faltarmos ao Nosso santíssimo dever, e para que se Nos não acuse de descuido de nossa obrigação, a benignidade de que, na esperança de melhores disposições, até agora usamos.
E o que exige que sem demora falemos, é antes de tudo que os fautores do êrro já não devem ser procurados entre inimigos declarados; mas, o que é muito para sentir e recear, se ocultam no próprio seio da Igreja, tornando-se destarte tanto mais nocivos quanto menos percebidos.  LER...

Arquivo do blog

sábado, 8 de agosto de 2015

Benedictine Spirituality. The Rule of St. Benedict as a spiritual path for today's world

Benedictine Spirituality

The Rule of Saint Benedict, which is permeated by the spirit of Holy Scripture, is the source from which our monastic life is drawn. It is the foundation upon which the spiritual life is built. The fundamental principles of the monastic life which are expressed in the Rule
are vaild guides even in our own day.
Constitutions of the Congregation of St. Ottilien, Preamble 3
The Rule of St. Benedict inspires us as Missionary Benedictines to live in the present world as a listening, praying, and serving community of brothers. Our spirituality as Benedictines can be summarized in the elements of this aspiration:
LISTENING
The first word of the Rule is listen. Saint Benedict was aware that an understanding of God's work in our lives and in the world begins by listening with the ear of our heart. God speaks to us in the silence of our hearts, in our encounters with other people, and in the experiences of every day life. By learning to listen more intently and recognizing the voice of God at work in everything we do, we come to a greater knowledge of God's will and abundant love.
PRAYING
Prayer is the foundation and primary work of our monastic way of life. Through prayer, the monk develops a relationship with God and cultivates a deeper sense of communion with him. Our daily rhythm of communal prayer in the Liturgy of the Hours and celebration of the Eucharist, as well as private meditation and Lectio Divina, sanctifies our entire day and also allows us to intercede for the needs of the world.
SERVING
As Benedictines we are called to see Christ present in each person we encounter. The Rule of St. Benedict contains many admonitions to serve guests, the sick, the poor, and our own brother monks. The work and ministries we engage in allow us to put the fruit of our prayer into practice and is a concrete act of praise. All the work we do is done so that in all things God may be glorified.
COMMUNITY OF BROTHERS
A distinctive sign of the Benedictine monastic life is a continuing effort to build and strengthen the monastic community in fraternal charity. As members of a community we celebrate our joys together, encourage one another in challenging times, cooperate in a common mission, and help one another to grow personally and spiritually. The love we experience in community is a sign to the world of the Gospel way of life all people are called to live.
OurWayOfLife
5.  Stability
10.  Hospitality
12.  Seeking God