Don Divo Barsotti

Arquivo do blog

quinta-feira, 29 de abril de 2010

O Anuário Estatístico lança um dado alarmante: ao menos 60 mil religiosos a menos nos últimos 10 anos.

 
O número de religiosos passou de pouco mais de 800.000 em 2000 
para 740.000 em 2008
O número de religiosos passou de pouco mais de 800.000 em 2000 para 740.000 em 2008.
Sector Catolico – 28/04/10: A Santa Sé apresentou recentemente a nova edição do Anuário Pontifício [ndt: na realidade, trata-se do Anuário Estatístico] em que se recolhem os principais dados estatísticos da Igreja Católica durante o período de 2000-2008. O documento exibe cifras preocupantes. O número de religiosos passou de pouco mais de 800.000 em 2000 para 740.000 em 2008, o que certamente é uma tragédia para o conjunto da Igreja. E isso porque ainda não foram contabilizadas as perdas até 2010.
Por outro lado, e ao longo desses anos, a presença dos católicos no mundo passou de 1.045.056, em 2000, para 1.166 milhões, em 2008, o que supõe um aumento de mais de 11%. A África é o continente onde a Igreja registrou um maior crescimento, com 33% católicos a mais, ao passo que na Europa a situação se manteve substancialmente estável, com uma ligeira diminuição de 2%. Na América e Oceania as coisas também se mantêm estáveis; ao passo que na Ásia aumentam ligeiramente, informa o VIS.
Com relação aos sacerdotes, tanto religiosos como diocesanos, o Anuário mostra um ligeiro crescimento, passando de 405.178, em 2000, para 409.166,  em 2008. Se na África e na Ásia essa cifra aumentou (33,1% e 23,8,%, respectivamente), na América ela se mantém estável, ao passo que na Europa e na Oceania houve uma diminuição de 7% e 4%. Assim, os sacerdotes diocesanos aumentaram em 3,10%, passando de 265.781, em 2000, para 274.007, em 2008. Por outro lado, os sacerdotes religiosos encontram em constante diminuição (-3,04%), chagando a 135.159, em 2008. Os sacerdotes diminuem claramente somente na Europa: se em 2000 representavam mais de 51% do total mundial, em 2008 diminuem até 47%. Sem dúvida, se na Ásia e África juntas supunham, em 2000, 17,5% do total, em 2008, o porcentual era de 21,9%. A América aumentou ligeiramente o seu percentual, que está por volta de 30%.
O Anuário Estatístico da Igreja também apresenta a evolução do número de estudantes de filosofia e de teologia nos seminários diocesanos e religiosos. Aumentaram em nível global, passando de 110.583, em 2000, para mais de 117.024, em 2008. Enquanto na África e na Ásia os candidatos ao sacerdócio aumentam, na Europa diminuem.

fonte:fratres in unum