http://4.bp.blogspot.com/_14vrv7ni7HM/TLYyK0PS85I/AAAAAAAABU8/h4xBT0R8kQU/s1600/20101013225550_D0064009.jpg

 

CONSERVAR O DEPÓSITO DA FÉ

 [ EN  - ES  - FR  - IT  - LA  - PT ]

CARTA ENCÍCLICA
PASCENDI DOMINICI GREGIS
DO SUMO PONTÍFICE
PIO XAOS PATRIARCAS, PRIMAZES,
ARCEBISPOS, BISPOS
E OUTROS ORDINÁRIOS EM PAZ
E COMUNHÃO COM A SÉ APOSTÓLICA
SOBRE
AS DOUTRINAS MODERNISTAS

Veneráveis Irmãos,
saúde e bênção apostólica
INTRODUÇÃO
A missão, que nos foi divinamente confiada, de apascentar o rebanho do Senhor, entre os principais deveres impostos por Cristo, conta o de guardar com todo o desvelo o depósito da fé transmitida aos Santos, repudiando as profanas novidades de palavras e as oposições de uma ciência enganadora. E, na verdade, esta providência do Supremo Pastor foi em todo o tempo necessária à Igreja Católica; porquanto, devido ao inimigo do gênero humano nunca faltaram homens de perverso dizer (At 20,30), vaníloquos e sedutores (Tit 1,10), que caídos eles em erro arrastam os mais ao erro (2 Tim 3,13). Contudo, há mister confessar que nestes últimos tempos cresceu sobremaneira o número dos inimigos da Cruz de Cristo, os quais, com artifícios de todo ardilosos, se esforçam por baldar a virtude vivificante da Igreja e solapar pelos alicerces, se dado lhes fosse, o mesmo reino de Jesus Cristo. Por isto já não Nos é lícito calar para não parecer faltarmos ao Nosso santíssimo dever, e para que se Nos não acuse de descuido de nossa obrigação, a benignidade de que, na esperança de melhores disposições, até agora usamos.
E o que exige que sem demora falemos, é antes de tudo que os fautores do êrro já não devem ser procurados entre inimigos declarados; mas, o que é muito para sentir e recear, se ocultam no próprio seio da Igreja, tornando-se destarte tanto mais nocivos quanto menos percebidos.  LER...
 [ EN  - ES  - FR  - IT  - LA  - PT ]

CARTA ENCÍCLICA
PASCENDI DOMINICI GREGIS
DO SUMO PONTÍFICE
PIO XAOS PATRIARCAS, PRIMAZES,
ARCEBISPOS, BISPOS
E OUTROS ORDINÁRIOS EM PAZ
E COMUNHÃO COM A SÉ APOSTÓLICA
SOBRE
AS DOUTRINAS MODERNISTAS

Veneráveis Irmãos,
saúde e bênção apostólica
INTRODUÇÃO
A missão, que nos foi divinamente confiada, de apascentar o rebanho do Senhor, entre os principais deveres impostos por Cristo, conta o de guardar com todo o desvelo o depósito da fé transmitida aos Santos, repudiando as profanas novidades de palavras e as oposições de uma ciência enganadora. E, na verdade, esta providência do Supremo Pastor foi em todo o tempo necessária à Igreja Católica; porquanto, devido ao inimigo do gênero humano nunca faltaram homens de perverso dizer (At 20,30), vaníloquos e sedutores (Tit 1,10), que caídos eles em erro arrastam os mais ao erro (2 Tim 3,13). Contudo, há mister confessar que nestes últimos tempos cresceu sobremaneira o número dos inimigos da Cruz de Cristo, os quais, com artifícios de todo ardilosos, se esforçam por baldar a virtude vivificante da Igreja e solapar pelos alicerces, se dado lhes fosse, o mesmo reino de Jesus Cristo. Por isto já não Nos é lícito calar para não parecer faltarmos ao Nosso santíssimo dever, e para que se Nos não acuse de descuido de nossa obrigação, a benignidade de que, na esperança de melhores disposições, até agora usamos.
E o que exige que sem demora falemos, é antes de tudo que os fautores do êrro já não devem ser procurados entre inimigos declarados; mas, o que é muito para sentir e recear, se ocultam no próprio seio da Igreja, tornando-se destarte tanto mais nocivos quanto menos percebidos.  LER...

Arquivo do blog

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Nove cardinali contro Kasper, il quale però replica stizzito "Col Papa ho tutto programmato"


I cardinali che si schierano con forza contro le teorie di Kasper sulla Comunione ai risposati salgono a nove. Oltre ai cinque (Muller, Burke, Caffarra, Brandmuller, De Paolis) i cui interventi sono stati racchiusi nel  magistrale libro "Rimanere nella Verità di Cristo" (che dimostra, documenti e citazioni alla mano, come non si possa e non debba osare a cambiare - nemmeno indirettamente, come alla fine si vorrebbe fare - nè la Dottrina di fondazione divina nè la pastorale sulla Comunione ai divorziati e ai risposati), anche Martino, Pell e Ouellet ora fanno sentire la loro voce unisona in prossimità dell'apertura del Sinodo.
Kasper è palesemente stizzito e reagisce come un bambino che piange a cui hanno tolto il gelato, e nell'intervista rilasciata a Tornielli, accusa  i colleghi porporati di "scorrettezza" (proprio lui, parla di "che vorrebbe di fatto stravolgere, sotto l'inganno della "pastorale",  la Dottrina cattolica millenaria).
Anche in un'altra intervista rilasciata al Mattino il Cardinale parla di scorrettezza nei suoi confronti. 
In entrambe le occasioni, il Cardinale si affretta a ripetere cose ovvie e non potrebbe dire diversamente (conferma - bontà sua - l'indissolubilità del matrimonio e l'impossibilità di seconde nozze sacramentali), e prova rasscurare, ma poi rilascia affermazioni che, interpretate con attenzione, celano temibili "cavalli di Troia" e aperture "relativiste" che di fatto andrebbero a squartare la Dottrina sotto l'inganno della "pastorale". 
La pastorale deve andare di pari passo con la Dottrina..
La cosa che più preoccupa è che Kasper, quasi pestando i piedi, tronca la discussione con un categorico "Ma tanto io ho già concordato tutto col Papa. E lui è contento".
Ma allora cosa lo fanno a fare il Sinodo?
Roberto

Il manifesto dei cinque cardinali e la risposta di Kasper 
di A. Tornielli, da Vatican Insider, del 18.09.2014


***

Intervista al cardinale Kasper: «Vogliono la guerra al Sinodo, il Papa è il bersaglio»
di Antonio Manzo, da Il Mattino, del 18.09.2014



- Link sui due libri del Card. Muller sulla Comunione. (16.09.2014)


- si veda anche su Il Foglio  (19.08.2014)