jkiSant'Elia
Teresa

S. Teresa
di Gesù

Giovanni

S. Giovanni della Croce

teresina

S. Teresa
di Gesù Bambino 
del Volto Santo

bcm

Santi
Coniugi
Martin

elisabetta

S. Elisabetta
della Trinità

edith

S. Teresa Benedetta
della
 Croce 
(Edith Stein)

teresadelosandesS. Teresa
di Los Andes
miriamS. Maria 
di Gesù Crocifisso
(Mariam Baouardy)
nonio quadratoS. Nonio
di S. Maria
pmeejBeato
Maria Eugenio di Gesù Bambino
edoSant'Enrico
de Ossò
bamssBeato Alfonso
Maria dello
Spirito Santo
mgjBeata Maria Giuseppina
di Gesù Crocifisso
ciriacoSan Ciriaco Elia della Santa Famiglia
SenzanomeBeata Francesca d'Amboise
stmscgS. Teresa Margherita
Redi
ki

 

S. Raffaele Kalinowski

stockS. Simone Stock
mceBeata Maria Candida dell'Eucaristia
beataannaBeata Anna
di S. Bartolomeo
mariadigesùBeata Maria
di Gesù
mariaincarnazioneBeata Maria dell'Incarnazione
dionisioredentoBeati Dionisio della Natività
e Redento
della Croce
jngBeata Giuseppa Naval Girbés
sacS. Andrea Corsini
SenzanomeS. Pier
Tommaso
escgSant'Eufrasia
del Sacro Cuore
di Gesù
albSant'Alberto di Gerusalemme
mcgBeate Martiri
di Guadalajara
teresarrBeata Teresa Maria della Croce
mcBeate Martiri
di Compiègne
bfpBeato Francesco di Gesù Maria Giuseppe
eliaBeata Elia 
di S.Clemente
fralorenzoVen. Lorenzo della Risurrezione
mariamaddalenaS. Maria Maddalena
De' Pazzi
beatosorethBeato
Giovanni Soreth
mantovanoBeato
Battista Spagnoli 
gioacchinaS. Gioacchina de Vedruna
mmjS. Maria Maravillas 
di Gesù
bmrBeati Martiri
di Rochefort
SenzanomeSant'Alberto
da Trapani
bmsslgBeata Maria
Sagrario
di San Luigi
Gonzaga
miniBeata Maria
Felicia
di Gesù Sacramentato
mariateresadisangiuseppeBeata Maria
Teresa di San Giuseppe
martirispagnaBeati Martiri di Spagna

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Arquivo do blog

domingo, 16 de outubro de 2011

Papa convoca «ano da fé» lembrando Vaticano II

 
Cidade do Vaticano, 16 out 2011 (Ecclesia) — Bento XVI anunciou hoje a celebração de um «ano da fé», entre outubro de 2012 e novembro do ano seguinte, para assinalar o 50.º aniversário do Concílio Vaticano II (1962-1962), para relança o anúncio da "fé" à sociedade contemporânea.
 A revelação foi feita pelo Papa na homilia da missa a que presidiu, na basílica de São Pedro, no final de um encontro internacional com pessoas "empenhadas, em muitas partes do mundo, nas fronteiras da nova evangelização".
 "Decidi proclamar um «Ano da Fé», que terei modo de ilustrar com uma Carta Apostólica. Terá início a 11 de outubro de 2012, no quinquagésimo aniversário da abertura do Concílio Vaticano II, e concluir-se-á a 24 de novembro de 2013, solenidade de Cristo Rei do Universo. Será um momento de graça e de empenho para uma cada vez mais plena conversão a Deus, para reforçar a nossa fé e para anunciá-lo com alegria ao homem do nosso tempo", indicou.
 O encontro internacional foi promovido, entre sábado e domingo, pelo Conselho Pontifício para a Promoção da Nova Evangelização, sobre o tema 'Novos evangelizadores para a Nova Evangelização — A Palavra de Deus cresce e se multiplica', contando com a participação do padre Manuel Morujão, secretário da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP).
 Após o final da missa, na recitação do Angelus, o Papa voltou a anunciar aos peregrinos reunidos na Praça de São Pedro (Vaticano) a celebração de um "especial ano da fé", meio século depois da abertura do Concílio Vaticano, por considerar "oportuno recordar a beleza e centralidade da fé, a exigência de reforçá-la e aprofundá-la a nível pessoal e comunitária", numa perspetiva "não tanto celebrativa, mas antes missionária".
 Na homilia que pronunciara na basílica do Vaticano, o Papa afirmou que "a teologia da história é um aspeto importante, essencial, da nova evangelização", porque "após a nefasta época dos impérios totalitários do século XX, [os homens] têm necessidade de reencontrar um olhar abrangente sobre o mundo e sobre o tempo, um olhar verdadeiramente livre, pacífico".
 "Trata-se daquele olhar que o Concílio Vaticano II transmitiu nos seus documentose que Paulo VI e João Paulo II ilustraram com o seu magistério", sublinhou.
 No sábado, Bento XVI esteve na sala do Sínodo, no Vaticano, para saudar os participantes no encontro sobre a nova evangelização, num encontro precedido por uma atuação do tenor italiano Andrea Bocelli.
 O Papa mostrou-se otimista quanto ao "crescimento e difusão" da Palavra de Deus no mundo, mesmo se o "mal faz mais barulho".
 Bento XVI convidou os católicos a serem um sinal de "esperança" para comunicarem a alegria da sua fé, mesmo no meio da indiferença.
 "Ser evangelizadores não é um privilégio, mas um compromisso que vem da fé. Sejam sinais de esperança, capazes de olhar para o futuro com a certeza que vem de Cristo Jesus", concluiu.
 OC