Don Divo Barsotti

Arquivo do blog

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Audiencia geral dedicada ao Ano Sacerdotal: Bento XVI pede orações para que os padres sejam fiéis á missão de ser sinal da presença e da misericordia


Milhares de fiéis e peregrinos participaram esta quarta feira na audiência geral do Papa na Praça São Pedro.
Bento XVI recordou a abertura do Ano Sacerdotal, por ocasião dos 150 anos da morte de São João Maria Vianney, e a conclusão do Ano dedicado ao Apóstolo Paulo. O Santo Padre traçou uma analogia entre o grande evangelizador que realizou inúmeras viagens e o humilde padre que desempenhou trabalho pastoral numa pequena aldeia. “Os dois têm em comum uma identificação total com o seu ministério e uma profunda comunhão com Cristo” .


“O objectivo deste Ano, como escrevi na carta que enviei aos sacerdotes - afirmou Bento XVI - é renovar, em cada um deles, a aspiração à perfeição espiritual, motor da eficácia do seu ministério. Esta iniciativa servirá também para reforçar no Povo de Deus a consciência do dom imenso que supõe o ministério ordenado para quem o recebe, para toda a Igreja e para o mundo” , que sem a presença real de Cristo estaria perdido”.


Bento XVI disse esperar que este Ano seja um tempo de muita graça, para que todos os sacerdotes aprofundem a sua intima união com Cristo crucificado e ressuscitado.
“Ao acolher o desejo de Cristo, na oração e na união de coração com Ele, o sacerdote é ministro da saúde dos homens, da sua bondade e da sua autêntica libertação. A sua união pessoal com o Senhor deve envolver todos os aspectos da sua vida e actividade”.


Concluindo a catequese, Bento XVI confiou todos os presbíteros, neste Ano Sacerdotal, à protecção de Maria, Mãe da Igreja, e pediu orações para que eles cresçam fiéis à sua missão de ser sinais da presença e da infinita misericórdia de Cristo.
Escutemos agora a saudação do Papa em língua portuguesa:
Amados peregrinos de língua portuguesa, uma cordial saudação de boas-vindas para todos, nomeadamente para o grupo de Famões e os paroquianos de Espinho, confiando às vossas preces de modo particular os sacerdotes, neste ano a eles dedicado, para que sejam, a exemplo do Santo Cura d´Ars, sinal e presença da infinita misericórdia de Deus no meio dos seus irmãos. Sobre vós e vossas famílias, desça a minha Bênção