http://4.bp.blogspot.com/_14vrv7ni7HM/TLYyK0PS85I/AAAAAAAABU8/h4xBT0R8kQU/s1600/20101013225550_D0064009.jpg

 

CONSERVAR O DEPÓSITO DA FÉ

 [ EN  - ES  - FR  - IT  - LA  - PT ]

CARTA ENCÍCLICA
PASCENDI DOMINICI GREGIS
DO SUMO PONTÍFICE
PIO XAOS PATRIARCAS, PRIMAZES,
ARCEBISPOS, BISPOS
E OUTROS ORDINÁRIOS EM PAZ
E COMUNHÃO COM A SÉ APOSTÓLICA
SOBRE
AS DOUTRINAS MODERNISTAS

Veneráveis Irmãos,
saúde e bênção apostólica
INTRODUÇÃO
A missão, que nos foi divinamente confiada, de apascentar o rebanho do Senhor, entre os principais deveres impostos por Cristo, conta o de guardar com todo o desvelo o depósito da fé transmitida aos Santos, repudiando as profanas novidades de palavras e as oposições de uma ciência enganadora. E, na verdade, esta providência do Supremo Pastor foi em todo o tempo necessária à Igreja Católica; porquanto, devido ao inimigo do gênero humano nunca faltaram homens de perverso dizer (At 20,30), vaníloquos e sedutores (Tit 1,10), que caídos eles em erro arrastam os mais ao erro (2 Tim 3,13). Contudo, há mister confessar que nestes últimos tempos cresceu sobremaneira o número dos inimigos da Cruz de Cristo, os quais, com artifícios de todo ardilosos, se esforçam por baldar a virtude vivificante da Igreja e solapar pelos alicerces, se dado lhes fosse, o mesmo reino de Jesus Cristo. Por isto já não Nos é lícito calar para não parecer faltarmos ao Nosso santíssimo dever, e para que se Nos não acuse de descuido de nossa obrigação, a benignidade de que, na esperança de melhores disposições, até agora usamos.
E o que exige que sem demora falemos, é antes de tudo que os fautores do êrro já não devem ser procurados entre inimigos declarados; mas, o que é muito para sentir e recear, se ocultam no próprio seio da Igreja, tornando-se destarte tanto mais nocivos quanto menos percebidos.  LER...
 [ EN  - ES  - FR  - IT  - LA  - PT ]

CARTA ENCÍCLICA
PASCENDI DOMINICI GREGIS
DO SUMO PONTÍFICE
PIO XAOS PATRIARCAS, PRIMAZES,
ARCEBISPOS, BISPOS
E OUTROS ORDINÁRIOS EM PAZ
E COMUNHÃO COM A SÉ APOSTÓLICA
SOBRE
AS DOUTRINAS MODERNISTAS

Veneráveis Irmãos,
saúde e bênção apostólica
INTRODUÇÃO
A missão, que nos foi divinamente confiada, de apascentar o rebanho do Senhor, entre os principais deveres impostos por Cristo, conta o de guardar com todo o desvelo o depósito da fé transmitida aos Santos, repudiando as profanas novidades de palavras e as oposições de uma ciência enganadora. E, na verdade, esta providência do Supremo Pastor foi em todo o tempo necessária à Igreja Católica; porquanto, devido ao inimigo do gênero humano nunca faltaram homens de perverso dizer (At 20,30), vaníloquos e sedutores (Tit 1,10), que caídos eles em erro arrastam os mais ao erro (2 Tim 3,13). Contudo, há mister confessar que nestes últimos tempos cresceu sobremaneira o número dos inimigos da Cruz de Cristo, os quais, com artifícios de todo ardilosos, se esforçam por baldar a virtude vivificante da Igreja e solapar pelos alicerces, se dado lhes fosse, o mesmo reino de Jesus Cristo. Por isto já não Nos é lícito calar para não parecer faltarmos ao Nosso santíssimo dever, e para que se Nos não acuse de descuido de nossa obrigação, a benignidade de que, na esperança de melhores disposições, até agora usamos.
E o que exige que sem demora falemos, é antes de tudo que os fautores do êrro já não devem ser procurados entre inimigos declarados; mas, o que é muito para sentir e recear, se ocultam no próprio seio da Igreja, tornando-se destarte tanto mais nocivos quanto menos percebidos.  LER...

Arquivo do blog

segunda-feira, 2 de junho de 2014

Valerio Albisetti: ho voluto qualcosa di più, l´arte come luogo dell’anima che combatte l’ipocrisia, il conformismo, l’egoismo, la violenza sociale e morale, la mediocrità e la superficialità.

STAVO DIVENTANDO MEDIOCRE, COME TANTI.

 
Stavo diventando mediocre, come tanti.
Allora ho deciso di non svolgere più la mia professione di psicoterapeuta. Non per incompetenza o fallimento, ma perchè non ho più il cuore. Quando, dopo una conferenza o un seminario, per la presentazione dei miei numerosi libri, mi chiedono perchè ho interrotto la pratica professionale rispondo che non riesco a lavorare senza il cuore e senza l’anima.
Sono andato verso la scrittura.
Da tempo non ho fiducia nell’economia, ho smesso di consumare, vivo dei prodotti agricoli del mio podere, ho smesso di guardare la tv, ho smesso di votare.
Ad un certo punto ho voluto qualcosa di più.
L’arte.
Quello che il sistema offre è qualcosa che in realtà non voglio.
Per arte non intendo le arti classiche o gli artisti, perchè possono essere comunque mediocri, egocentrici e asserviti al sistema, ma arte come luogo dell’anima che combatte l’ipocrisia, il conformismo, l’egoismo, la violenza sociale e morale, la mediocrità e la superficialità.

LA PSICOTERAPIA NON SERVE, IL MONDO PEGGIORA

 
Forse la psicoanalisi e la psicoterapia ci hanno reso più sensibili, ma il mondo non è cambiato. Anzi peggiora sempre più. O meglio, indossa maschere diverse di un tempo, ma la cattiveria, l’ingiustizia, la violenza, l’egoismo, la mediocrità, l’ipocrisia, sono sempre le stesse.
Anzi. Probabilmente la psicologia ha contribuito a far peggiorare il mondo.
Per me l’umanità oggi ha bisogno di una dimensione profonda e intensa, radicale e originale, di consapevolezza spirituale, come dico io psicospirituale.
La psicoterapia, al contrario, viene concepita, almeno fino ad oggi, come appoggio e tolleranza, per calmare, per giustificare, per mediare, per trovare compromessi.