Don Divo Barsotti

Arquivo do blog

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Hoje é a Festa de São Miguel Arcanjo

Roma consagrou mais de 10 santuários ao culto de S.Miguel Arcanjo.A festa de hoje é a mais antiga do mesmo.

Miguel quer dizer: "Quem como Deus?", recorda-nos o combate que se travou no Céu entre o "Arcanjo de Deus" e Príncipe da milícia celeste, e o Demônio. A batalha que aí então começou, continua ainda depois da rebelião de Lúcifer, e há de continuar até o fim dos tempos. Nesta luta terrível entre as potências do bem  e do mal, está dum lado Jesus Cristo com seus aliados, S.Miguel, os Anjos, a Igreja e os Santos; do outro, Satanás com os demônios e seus aliados.Andamos pessoalmente envolvidos na contenda. Peçamos humildemente ao poderoso Arcanjo que nos guie e nos livre de perecer um dia no juízo.Quando deste mundo sai uma alma, a S.Igreja pede que o porta-estandarte S.Miguel a introduza na luz do Céu.Daqui nasceu o costume de representar o Arcanjo sustentando uma balança  divina em que as almas devem ser pesadas.S.Miguel preside também o culto de adoração que se deve tributar a Deus.Viu-o São João no Céu diante do altar, agitando o incenso que se elevava em perfume, juntamente com as orações dos Santos. Foi patrono da Sinagoga, continua a sê-lo  da Igreja, que sucedeu àquela. A Liturgia atribue-lhe as revelações feitas a S.João no Apocalipse.
Alguns trechos bíblicos sobre São Miguel:

“Houve uma batalha no Céu: Miguel e os seus Anjos guerrearam contra o Dragão. O Dragão batalhou, juntamente com os seus Anjos, mas foi derrotado e não se encontrou mais um lugar para eles no Céu” (Apoc. 12, 7-8).


E o Profeta Daniel refere-se a São Miguel nos seguintes termos:

“Naquele tempo, surgirá Miguel, o grande Príncipe, constituído defensor dos filhos do seu povo [isto é, o povo fiel católico, herdeiro, no Novo Testamento, do povo de Israel], e será tempo de angústia como jamais houve” (Dan. 12, 1).

“E isso se prova, primeiro, pelo Apocalipse (12, 7), onde se diz que Miguel lutou contra Lúcifer e seus anjos, resistindo à sua soberba com o brado cheio de humildade: ‘Quem (é) como Deus?’ Portanto, assim como Lúcifer é o chefe dos demônios, Miguel o é dos anjos, sendo o primeiro entre os Serafins.


“Segundo, porque a Igreja o chama de Príncipe da Milícia Celeste, que está posto à entrada do Paraíso.

“E é em seu nome que se celebra a festa de todos os anjos. Terceiro, porque Miguel é hoje cultuado como o protetor da Igreja como outrora o foi da Sinagoga.

“Finalmente, em quarto lugar, prova-se que São Miguel é o Príncipe de todos os anjos, e por isso o primeiro entre os Serafins, porque o diz São Basílio na Homilia De Angelis: ‘A ti, ó Miguel, general dos espíritos celestes, que por honra e dignidade estais posto à frente de todos os outros espíritos celestiais, a ti suplico...’” 
fonte:http://caius-santachiesa.blogspot.com/