http://4.bp.blogspot.com/_14vrv7ni7HM/TLYyK0PS85I/AAAAAAAABU8/h4xBT0R8kQU/s1600/20101013225550_D0064009.jpg

 

Arquivo do blog

domingo, 8 de dezembro de 2013

SUA SANTIDADE BENTO XVI: Maria sostiene la speranza. Que Maria nos ajude a ver que há luz para além do nevoeiro que parece envolver a realidade

Está libre de toda sombra de muerte y totalmente llena de vida



Jueves, 8 dic (RV).- En la Solemnidad de la Inmaculada Concepción de la Bienaventurada Virgen María, esta tarde a las 15,45 Benedicto XVI dejó el Vaticano para trasladarse a la céntrica Plaza de España para el tradicional acto de veneración de la Inmaculada. Durante su recorrido el Santo Padre se detuvo frente a la Iglesia de la Santísima Trinidad, ...»
Päpstliche Marienandacht im Herzen Roms: „Kirche ist Hoffnungsträger in Zeiten der Krise“




RealAudioMP3 Die Kirche ist Hoffnungsträger in Zeiten der Krise: Daran hat Papst Benedikt XVI. bei seiner traditionellen Marienandacht zum Hochfest der Unbefleckten Empfängnis erinnert. Am Donnerstagnachmittag legte er an der Mariensäule an der Piazza di Spagna einen Kranz ab.

Angesichts „dieses so schwierigen Momentes für Italien, für Europa und für verschiedene Teile der Welt“ ist die Fürsprache der Gottesmutter besonders vonnöten, so Benedikt XVI. mit einem knappen Blick auf die politischen Umbrüche in Italien, die Eurokrise und die größten Krisenherde der Welt. Explizit ging der Papst auf die weltweite Christenverfolgung ein:

„In jeder Not und mit allen Proben, die sie im Lauf der Zeiten und in den ...»







(8/12/2011) Seguindo a tradição, a meio da tarde deste dia 8, solenidade da Imaculada Conceição de Maria, com um esplêndido tempo outonal, o Santo Padre deslocou-se à Praça de Espanha, no centro de Roma, para presidir a um breve momento de oração junto da imagem de Nossa Senhora da Conceição, depondo aos seus pés uma coroa de flores, que um bombeiro colocou logo depois no braço da Virgem, na estátua colocada no alto da coluna ali existente.

Tendo deixado o Vaticano, de automóvel, às quatro menos um quarto, ao longo do trajeto Bento XVI deteve-se por uns momentos junto da igreja da Santíssima Trindade, onde foi saudado pelos representantes da associação dos Comerciantes da zona. Já na Praça de Espanha, o Santo Padre presidiu a uma breve celebração da Palavra, com a proclamação de uma passagem do Livro do Apocalipse, que evoca Maria como um sinal grandioso aparecido no céu: uma mulher vestida de sol, com a lua sob os seus pés e, na cabeça, uma coroa de doze estrelas.
Na homilia, o Papa explicou que “esta imagem representa ao mesmo tempo Nossa Senhora e a Igreja”. Antes de mais, a “mulher” do Apocalipse é a própria Maria.

“Vestida de sol” quer dizer, vestida de Deus, toda envolvida da luz de Deus, vivendo em Deus. Ela é, de facto, a cheia de graça. A lua que tem sob os seus pés (observou ainda Bento XVI), é símbolo da morte e da mortalidade. Maria está plenamente associada à vitória de Jesus Cristo, seu Filho, sobre o pecado e sobre a morte, livre de toda e qualquer sombra de morte, totalmente cumulada de vida. Finalmente, a coroa de doze estrelas, que representam as doze tribos de Israel: significa que a Virgem Maria está no centro do Povo de Deus, de toda a comunhão dos santos.
“Para além de representar Nossa Senhora, este sinal (da mulher do Apocalipse) personifica a Igreja, a comunidade cristã de todos os tempos. Ela está grávida, no sentido de que traz no seu seio Cristo, e deve-o dar à luz para o mundo: essas as dores de parto da Igreja peregrina na terra,, devendo, no meio das consolações de Deus e das perseguições do mundo, levar Jesus aos homens”
Aludindo ainda ao outro sinal do texto do Apocalipse de São João – um “enorme dragão vermelho” que tenta, em vão, devorar “o filho, masculino, destinado a governar todas as nações”. Jesus venceu já, definitivamente os seus ataques. Só a mulher – a Igreja – continua, no deserto do mundo, a sofrer os ataques do dragão, embora sustentada sempre pela luz e pela força de Deus.
“Através de todas as provações com que se confronta no decurso dos tempos e nas diversas partes do mundo, a Igreja sofre perseguição, mas resulta vencedora. É precisamente deste modo que a Comunidade cristã é a presença, a garantia do amor de Deus contra todas as ideologias do ódio e do egoísmo.”

“A única insídia que a Igreja pode e deve recear – advertiu o Papa - é o pecado dos seus membros”. Enquanto Maria é Imaculada, livre de toda a mancha do pecado, a Igreja é santa, mas ao mesmo tempo está marcada pelos nossos pecados. Por isso é que o Povo de Deus se dirige à sua Mãe celeste , pedindo-lhe ajuda, pedindo-lhe que acompanhe o caminho da fé, para que encoraje o empenho de vida cristã, para que sustente a esperança”.

“Disso temos necessidade, sobretudo neste momento tão difícil para a Itália, para a Europa, para as várias partes do mundo. Que Maria nos ajude a ver que há uma luz para além das espessas cortinas de neblina que parecem envolver a realidade”.
Já ao meio-dia, como todos os domingos e dias santos, o Papa tinha recitado, da janela dos seus aposentos sobre a Praça de São Pedro, o Angelus, antecedido da costumada alocução, dedicada naturalmente ao mistério da conceição imaculada de Maria.
Recordando que foi Pio IX a declarar, em 1854, que por particular graça e privilégio de Deus omnipotente e em previsão dos méritos de Jesus Cristo Salvador do género humano, Maria foi imune de toda a mancha do pecado original; o Papa fez notar que esta verdade de fé está contida na saudação do arcanjo Gabriel a Maria: “Alegra-te, ó cheia de graça, o Senhor é contigo”. A expressão cheia de graça – explicou - indica a maravilhosa obra do amor de Deus, que, mediante o seu Filho incarnado, nos quis dar de novo a vida e a liberdade, perdidas com o pecado. (…) É por isso que desde o final do século II, tanto no Oriente como no Ocidente, a Igreja invoca e celebra a Virgem que, com o seu sim, aproximou o Céu da terra. Também a nós é doada a “plenitude de graça” que devemos fazer resplandecer na nossa vida, porque – como escreve São Paulo - “o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo abençoou-nos com toda a bênção espiritual e escolheu-nos antes da criação do mundo para sermos santos e imaculados predestinando-nos a sermos, para Ele, filhos adotivos”.

Esta filiação, recebemo-la nós no dia do Batismo – recordou Bento XVI, citando a propósito Hildegarda de Bingen: “A Igreja é portanto a virgem mãe de todos os cristãos. Na força secreta do Espírito Santo, concebe-os e dá-os à luz, oferecendo-os a Deus, de modo que sejamos também chamados filhos de Deus”.
Nas saudações a diversos grupos de fiéis presentes hoje na Praça de São Pedro, Bento XVI reservou uma palavra especial aos membros da Ação Católica Italiana, que neste dia da Imaculada Conceição renovam a sua adesão a esta associação. “A Ação Católica é uma escola de santidade e de evangelização: os melhores votos para o seu empenho formativo e apostólico”.

Pope Benedict XVI marks Immaculate Conception in Rome





The late afternoon Sun was brilliant in the cloudless blue sky over Rome Thursday afternoon, and the air was unseasonably warm when Pope Benedict XVI made his way through the streets of the city and to the packed quare just off the Spanish Steps, for one of the great traditional Roman appointments of the season: the homage to Mary on the Feast of the Immaculate Conception.

The Holy Father this year made a stop en route to receive the homage of the Merchants’ Association of via dei Condotti – the famous shopping street that runs to the base of the Steps.

After a brief reading from the Book of Revelation, Pope Benedict spoke to the gathered faithful about the meaning of the Church’s constant faith conviction, according to which the Mother of God was conceived without the stain of Original Sin.

“The only pitfall ...»

Maria sostiene la speranza, in un momento difficile per il mondo: così il Papa a Piazza di Spagna per il tradizionale omaggio all’Immacolata

Maria è un inno alla vita e sostiene la nostra speranza, in un momento difficile per l’Italia e il mondo: così il Papa oggi pomeriggio a Piazza di Spagna, a Roma, per il tradizionale atto di venerazione all’Immacolata. Nel suo discorso, Benedetto XVI ha sottolineato come in ogni tempo, nel mondo, la Chiesa soffra le persecuzioni, ma risulti vincitrice grazie alla forza di Dio. Ad accogliere il Santo Padre in Piazza di Spagna, c’erano tra gli altri il cardinale vicario, Agostino Vallini, ed il sindaco di Roma, Gianni Alemanno. Il servizio di Isabella Piro:RealAudioMP3

Piazza di Spagna, “una delle piazze più belle di Roma” l’ha definita il Papa, è affollata di fedeli scaldati da un sole che sembra di primavera. ...»

  



Ce jeudi 8 décembre marquait la fête de l'Immaculée Conception. Benoit XVI, lors de l’Angélus Place Saint Pierre, a consacré sa catéchèse à Marie, et à la signification de sa vénération par les fidèles. Le Pape a rappelé aussi le sens de ce dogme de l’Immaculée Conception. Dans l'après-midi, c'est Place d'Espagne que Benoît XVI s'est rendu pour un hommage à la statue de la Vierge, en présence d'une foule immense. Olivier Tosseri RealAudioMP3

Dans son discours Place d’Espagne, Benoit XVI est parti du passage de l’Apocalypse, sur la femme vêtue de soleil et le dragon, pour parler de Marie et de l’Eglise. ...»