Don Divo Barsotti

Arquivo do blog

quinta-feira, 9 de maio de 2019

don Divo, Somos monges para viver a perfeição do amor sem distinção de estado .



Este ano o tema é o Monasticismo Interiorizado, para que seja ocasião de redescobrir cada vez mais as origens do CFD.

"Somos monges para viver a perfeição do amor sem distinção de estado .
A primeira coisa que devemos tentar compreender um pouco melhor é o que significa ser monge, porque a vocação monástica é essencial e primordial na Comunidade. 
Entretanto, isso significa que não temos uma finalidade específica que não seja a vocação cristã. De fato, a espiritualidade monástica difere da espiritualidade de muitas congregações modernas, que muitas vezes têm finalidades especiais: imprensa, pregação popular, hospitais, escolas, jovens, idosos. O monge não tem nenhum propósito específico: ele quer ser um cristão. Ele aceita plenamente o que a vocação cristã impõe em si mesma: a vocação à santidade. Levamos a sério a palavra de Jesus que termina o sermão da montanha, código de ética cristã: "Sede perfeitos como é perfeito o vosso Pai que está nos céus" (Mt 5, 48) [...] "Amarás o Senhor teu Deus com todo o teu coração, com toda a tua alma, com todas as tuas forças e o teu próximo como a ti mesmo". 
Está tudo aqui. 
Ser monge significa não estar a serviço de nada além de Deus, mas sobretudo significa lutar por Ele, viver um compromisso constante de união com Ele, significa reconhecer o primado de Deus na vida, onde quer que a providência divina  nos queira, em qualquer estado que Ele nos queira, em qualquer condição de vida que Ele nos coloque.

Dom Divo Barsotti, Setembro de 1981