Don Divo Barsotti

Arquivo do blog

quarta-feira, 15 de maio de 2019

O CAMINHO DA PURIFICAÇÃO ,Don Divo Barsotti

   
                                                                          português
    
O CAMINHO DA PURIFICAÇÃO
Don Divo Barsotti (de uma entrevista de 1992)

O primeiro desafio da fé são as provações de Deus.  Você escreve: "Deus não porque nos ama, nos persegue e nos tortura, mas porque amando-nos Ele quer que sejamos semelhantes a Ele". É este o significado dos  provas?

De fato, não se pode pensar que Deus nos ama se Ele nos submete a provações e dificuldades na vida. Mas, no seu plano, são estes que nos permitem crescer em virtude e santidade. Implicam a superação de nós mesmos e uma purificação dolorosa. Deus não quer a nossa purificação como tal, mas não a exclui para o nosso próprio bem, porque nos libertamos de todos os tentáculos que nos ligam ao nosso amor, à nossa vaidade, à nossa sensibilidade doente. Por isso, não nos tortura porque nos ama, mas porque nos ama, purifica-nos de tudo o que nos afasta dele, para que sejamos cada vez mais capazes de aceitar o seu dom de amor.

E acrescenta: "Não acreditamos que Deus nos possa dispensar da nossa purificação total". Mas como lidamos com isso?

Deus, portanto, não nos dispensa da nossa purificação total. Ele não pode tolerar qualquer imperfeição voluntária em nós. Daí a necessidade de purificação total para todos os santos. Para aqueles que não o fizeram na terra, acontece no purgatório depois da morte. Em vez disso, o grau de caridade que alcançámos aqui permanece para sempre. A diferença entre um santo e outro reside precisamente no diferente grau de caridade que alcançaram. O senhor pergunta-me como lidar com a purificação. A princípio é você quem, conhecendo seu pecado, deve se esforçar para se livrar dele. A graça de Deus o ajudará, mesmo que você pareça estar sozinho em sua luta contra si mesmo. Por isso, a purificação é exaustiva e até dolorosa. O próprio Deus então nos purifica como um fogo que nos queima. Purificação quanto mais perfeita é, mais passiva é. É Deus que purifica totalmente o homem.

"O amor de Deus é um amor que não pode fechar os olhos. É por isso que Santa Teresa de Ávila disse que Deus tem poucos amigos?

Precisamente. A purificação é dolorosa e cansativa, e mesmo que vos pareça uma obra vossa, é Deus quem a realiza em vós. Ele não pode retirar-vos desta acção de purificação, que vos perturba e consome, para vos tirar do pântano do vosso egoísmo.

"Deus não deixa nosso pecado impune, Ele não pode tolerar que permaneçamos em nossa mediocridade.  As  provas são, então, um sinal da predilecção de Deus?
Claro, porque ele quer que sejamos semelhantes a Ele próprio. Nosso objetivo é nos tornarmos pela graça o que Deus é por natureza. Portanto, Deus quer nos fazer semelhantes a Ele em santidade, para que nossas vidas possam ser um reflexo de Sua santidade.