http://4.bp.blogspot.com/_14vrv7ni7HM/TLYyK0PS85I/AAAAAAAABU8/h4xBT0R8kQU/s1600/20101013225550_D0064009.jpg

 

CONSERVAR O DEPÓSITO DA FÉ

 [ EN  - ES  - FR  - IT  - LA  - PT ]

CARTA ENCÍCLICA
PASCENDI DOMINICI GREGIS
DO SUMO PONTÍFICE
PIO XAOS PATRIARCAS, PRIMAZES,
ARCEBISPOS, BISPOS
E OUTROS ORDINÁRIOS EM PAZ
E COMUNHÃO COM A SÉ APOSTÓLICA
SOBRE
AS DOUTRINAS MODERNISTAS

Veneráveis Irmãos,
saúde e bênção apostólica
INTRODUÇÃO
A missão, que nos foi divinamente confiada, de apascentar o rebanho do Senhor, entre os principais deveres impostos por Cristo, conta o de guardar com todo o desvelo o depósito da fé transmitida aos Santos, repudiando as profanas novidades de palavras e as oposições de uma ciência enganadora. E, na verdade, esta providência do Supremo Pastor foi em todo o tempo necessária à Igreja Católica; porquanto, devido ao inimigo do gênero humano nunca faltaram homens de perverso dizer (At 20,30), vaníloquos e sedutores (Tit 1,10), que caídos eles em erro arrastam os mais ao erro (2 Tim 3,13). Contudo, há mister confessar que nestes últimos tempos cresceu sobremaneira o número dos inimigos da Cruz de Cristo, os quais, com artifícios de todo ardilosos, se esforçam por baldar a virtude vivificante da Igreja e solapar pelos alicerces, se dado lhes fosse, o mesmo reino de Jesus Cristo. Por isto já não Nos é lícito calar para não parecer faltarmos ao Nosso santíssimo dever, e para que se Nos não acuse de descuido de nossa obrigação, a benignidade de que, na esperança de melhores disposições, até agora usamos.
E o que exige que sem demora falemos, é antes de tudo que os fautores do êrro já não devem ser procurados entre inimigos declarados; mas, o que é muito para sentir e recear, se ocultam no próprio seio da Igreja, tornando-se destarte tanto mais nocivos quanto menos percebidos.  LER...
 [ EN  - ES  - FR  - IT  - LA  - PT ]

CARTA ENCÍCLICA
PASCENDI DOMINICI GREGIS
DO SUMO PONTÍFICE
PIO XAOS PATRIARCAS, PRIMAZES,
ARCEBISPOS, BISPOS
E OUTROS ORDINÁRIOS EM PAZ
E COMUNHÃO COM A SÉ APOSTÓLICA
SOBRE
AS DOUTRINAS MODERNISTAS

Veneráveis Irmãos,
saúde e bênção apostólica
INTRODUÇÃO
A missão, que nos foi divinamente confiada, de apascentar o rebanho do Senhor, entre os principais deveres impostos por Cristo, conta o de guardar com todo o desvelo o depósito da fé transmitida aos Santos, repudiando as profanas novidades de palavras e as oposições de uma ciência enganadora. E, na verdade, esta providência do Supremo Pastor foi em todo o tempo necessária à Igreja Católica; porquanto, devido ao inimigo do gênero humano nunca faltaram homens de perverso dizer (At 20,30), vaníloquos e sedutores (Tit 1,10), que caídos eles em erro arrastam os mais ao erro (2 Tim 3,13). Contudo, há mister confessar que nestes últimos tempos cresceu sobremaneira o número dos inimigos da Cruz de Cristo, os quais, com artifícios de todo ardilosos, se esforçam por baldar a virtude vivificante da Igreja e solapar pelos alicerces, se dado lhes fosse, o mesmo reino de Jesus Cristo. Por isto já não Nos é lícito calar para não parecer faltarmos ao Nosso santíssimo dever, e para que se Nos não acuse de descuido de nossa obrigação, a benignidade de que, na esperança de melhores disposições, até agora usamos.
E o que exige que sem demora falemos, é antes de tudo que os fautores do êrro já não devem ser procurados entre inimigos declarados; mas, o que é muito para sentir e recear, se ocultam no próprio seio da Igreja, tornando-se destarte tanto mais nocivos quanto menos percebidos.  LER...

Arquivo do blog

quarta-feira, 8 de março de 2017

Mãe Santíssima : Eu quero que os meus filhos padres voltem para Jesus.


Imagem relacionada

fonte

10 de Agosto de 2003

Mãe Santíssima
Meu filho, a tua Mãe quer hoje falar-te sobre a paciência. Muitos dos meus filhos padres estão hoje desconcentrados, não se centrando nas suas obrigações sacerdotais. Espantar-nos-á, por isso, que os seus rebanhos estejam sem rumo em relação aos seus deveres espirituais? Eu quero que os meus filhos padres voltem para Jesus. Eu procuro alcançar da sua parte o compromisso de instituírem este novo regime com disciplina e entusiasmo. Temos de estar todos unidos naquilo em que acreditamos e na forma como vivemos aquilo em que acreditamos. Na verdade, não podemos por mais tempo ter um grupo que cumpre determinadas regras e um outro grupo que cumpre regras diferentes. Querido filho, uma tal situação nunca terá um bom resultado.

E para que eu possa fazer aquilo que devo fazer contigo, temos de mudar. Confio em ti para colocares estas palavras onde elas devem ser colocadas, para termos a certeza de que isto vai acontecer. Terás toda a ajuda do Céu e ainda mais. Tens de confiar em mim. Não digo que sejas responsável por aquilo que os outros andam a fazer, mas peço-te, sim, que tornes claro que é esperada uma mudança, e que Cristo não tolerará por mais tempo uma insubordinação gritante ao Santo Padre que foi escolhido, e a quem foi dado o papel de Vigário de Cristo na Terra. Meu filho, peço-te que acredites que os tempos são sérios. Em breve te mostrarei como   são sérios estes tempos em que estamos a trabalhar. Sê corajoso e pratica a paciência enquanto eu te revelo a natureza do teu papel na vinda do Reino de Deus. Como és abençoado por teres sido assim escolhido! O meu plano é completo e, através dele, eu desejo guiar muitos filhos perdidos de volta ao meu Filho.

Uma alma é preciosa e digna de todo o valor. Quanto mais importante não será então um mundo cheio de almas perdidas que só procuram a verdade. A verdade, que lhes esteve escondida, em breve reaparecerá com toda a Sua glória. Temos de ser diligentes, agora, em relação ao trabalho celeste. Reza, e o meu Filho revelar-Se-á a ti como o Redentor. Eu estou contigo e vou ajudar-te durante este tempo, o tempo da preparação.